A escassez de gol foi fatal para o Alvinegro

Na hora mais aguda da boa temporada de 2017, faltou ao BOTAFOGO marcar (e até tentar fazer) gol nos mata-mata.

- São Paulo, Brasil
4
1252
BOTAFOGO na Libertadores 2017: limitado, mas virtuoso. Foto: Twitter @BotafogoOficial

20/09/2017. Em Porto Alegre, o Clube de General Severiano encerrou sua caminhada histórica na Libertadores. Sofreu revés de 1×0 contra o Grêmio. Como na Copa do Brasil, ficou a 1 gol de avançar à fase seguinte.

A palavra gol vem do inglês goal, que significa meta. Colocar a bola na rede é o objetivo primordial de um jogo de futebol. O Bota não conseguiu isso nenhuma vez nos confrontos em que foi eliminado neste semestre.

Foram 4 partidas inteiras sem um tento sequer. Semifinais da Copa do Brasil e quartas-de-final da Libertadores. 360 minutos! 6 horas de futebol e nada do Alvinegro meter a redonda entre as traves. Zero gol anotado! Não foi por acaso. Nessas partidas decisivas, a equipe Carioca pouco ameaçou os goleiros oponentes. Foram 8 tempos disputados! Apenas em 1 deles (o 1º tempo no RS) o Fogão levou perigo efetivo aos adversários. No cômputo desses últimos quatro embates eliminatórios, pouco acertou o alvo. Era preciso tentar mais chutes a gol.

Momento que antecedeu o jogo da última quarta-feira. A oração não trouxe o gol necessário.
Foto: Twitter @BotafogoOficial

Nos primeiros 45′ dessa quarta-feira até que os comandados de Jair Ventura criaram chances de gol. Ele não saiu por falta de capricho de Pimpão. Por falta de atenção de Roger. Por falta de oportunismo de João Paulo. Por dupla falta de sorte de Bruno Silva (trave filha da mãe!). Por competência do goleiro deles na pancada de Victor Luís.

Contudo, a equipe voltou menos incisiva na segunda etapa. Somente uma cabeçada de Igor Rabello passou perto das redes tricolores. É difícil fazer gol quando quase não se finaliza. Mais complicado ainda caso não se tenha primor na pontaria.

Torcida do BOTAFOGO bateu recorde de público como visitante na Arena do Grêmio.
Foto: Twitter @BotafogoOficial

Arrematando raras vezes e errando nelas, é preciso defender-se com excelência. O Glorioso fez bem esse papel. Mas não conseguiu a perfeição. Por detalhes teve sua barreira vazada. Na Arena do Grêmio, dois jovens tiveram papel decisivo no lance que faria o Bota sucumbir. O ótimo Igor Rabello fez falta desnecessária. Após a cobrança, Matheus Fernandes não interceptou o cruzamento. Perdeu no alto para Lucas Barrios. O paraguaio cabeceou para o gol e deu a classificação aos gaúchos.

Os rapazes revelados na base alvinegra tem futuro. Não podem ser queimados. Assim como Victor Luís não deveria ser crucificado por aquele drible tomado no Maracanã antes do gol capital. Críticas construtivas pelos erros são válidas. Ajudarão na evolução dos atletas. Então, sem caça às bruxas. Este escrevente admite ter ficado muito “P da vida” com os jogadores após as falhas. Embora seja incontrolável, isso só faz mal e adoece. Não é recomendável.

É preciso falar do ineditismo da campanha do BOTAFOGO. Esse time valente foi o primeiro na história da Libertadores a vencer 5 campeões em uma edição. Porém, ainda não é o suficiente para a Estrela Solitária. O lugar dela é lá em cima. De gol em gol ela chegará lá.

Imagem: turmadoroma.com.br
Disponível em: http://www.turmadoroma.com.br/personagens/liberta-que-pena/

A Libertadores conheceu o Estádio Olímpico Nilton Santos, e gostou. O Niltão e a Torcida BOTAFOGUENSE se apaixonaram por ela. Ano que vem tem mais. Conquistar esse direito é a missão derradeira para o grupo Alvinegro em 2017. Que a vaga no certame continental comece a ser conseguida no próximo compromisso do Brasileirão. Domingo, 24/09, às 16:00, na visita ao Coritiba. O grito de gol preso na garganta quer e precisa sair. Reage, meu BOTAFOGO!

Comenta aí:

4 COMENTÁRIOS

  1. Have you ever considered writing an ebook or guest authoring on other websites? I have a blog centered on the same topics you discuss and would love to have you share some stories/information. I know my subscribers would value your work. If you are even remotely interested, feel free to shoot me an e-mail.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here