As 8h30 no horário de Brasília rolava a bola para um jogo que entraria para a história do Sport Clube Corinthians Paulista de qualquer forma, as ruas da cidade de São Paulo e do Brasil estava parada para ver aquele jogo. A equipe entrava em campo com Cássio, Alessandro, Paulo André, Chicão, Fábio Santos, Ralf, Paulinho, Danilo, Jorge Henrique, Sheik e Guerrero. O time tinha uma mudança importante em campo, Tite tinha tirado Douglas da equipe por questões tática, já que para o treinador Jorge Henrique iriar conseguir com mais eficiência ajudar o lado direito do time, pois que naquele ano o Belga Hazard estava jogando o fino da bola, O próprio Douglas em uma entrevista assumiu que já sabia que não estaria na final quando o time assistiu ao jogo da equipe inglesa na Semifinal e ainda tentou se esconder do treinador só que não conseguiu.

O Jogo

Aos 4 minutos, Cássio mostrou que para mim é o básico para se ganhar o Mundial de Clubes para uma equipe brasileira que é o goleiro esteja em um dia inspirado como aconteceu em 2005 com o Rogério e 2006 com o Clemer. o goleiro conseguiu defender uma bola a queima roupa do zagueiro Cahill, que eu considero a defesa mais bonita da partida, já que muitos preferem a do Moses onde o goleiro pega de mão trocada a bola, além de belos milagres, o goleiro resolveu parar um dos melhores atacantes do mundo, que foi Fernando Torres o jogador espanhol teve infinitas oportunidades, mas como eu disse no começo do texto o Cássio tinha decidido que nada passaria por ele.

Imagem: Defesa do Cássio no chute a queima roupa do zagueiro Cahill

O time do Corinthians tinha um objetivo claro, ganhar o jogo em uma bola, então aos 23 do 2º tempo o time foi para o ataque onde Alessandro começa a jogada tocando para o Paulinho que dá um passe de letra para Jorge Henrique que de cabeça devolve para o jogador que vem levando até sem quer deixar a bola escapar e acabando deixando para Danilo que bate para o gol e no rebote do goleiro Guerrero colocava a cabeça na bola (Impossível um torcedor não ver a imagem do gol lendo estas palavras) e marcava o nome na história do clube. O gol foi a cara cuspida e escarrada do clube, a maioria dos gols importantes na história do Corinthians é assim chorado e sofrido como foi em 1977 no Paulistão, em 1990 no título do brasileirão.

Imagem: Gol do Paolo Guerrero no Mundial de 2012

Os Jogadores entenderam o que é Corinthians

Quando acabou aquela partida, na entrevista para a Rede Globo Paolo Guerrero disse uma das mais verdadeiras frases sobre aquela partida:

O time jogou pra ……..

E isso foi muito verdade, um dia antes na coletiva de imprensa Tite tinha dito:

Vencer ou não é uma consequência do jogo, mas vamos mostrar nossa cara

O time mostrou uma raça incrível, Cássio se agigantando na frente dos jogadores, Alessandro, Paulo André, Chicão e Fábio Santos que não são jogadores brilhantes mostraram uma vontade inacreditável, Ralf não perdia uma, Paulinho com sua paciência de fazer o jogo acontecer, Danilo com sua frieza, Jorge Henrique e Sheik era impossível descobrir da onde tiravam tanto folego para estar no ataque e na zaga com perfeição e Guerrero com seu faro de artilheiro dando o título mundial, E este tipo de coisa que é a cara do Corinthians Raça, determinação e vontade e naquela noite em Yokohama foi tudo o que aconteceu.

Relembre o gosto do gol em um vídeo com a narração de varios veiculos diferente:

https://www.youtube.com/watch?v=SzkYRu04yCU

Comenta aí:

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here