O fim do sonho? Barcelona perde por 3-0 e está (praticamente) eliminado!

Barcelona leva goleada mais uma vez fora de casa na UCL, e precisa novamente de um milagre.

0
426
Barcelona's Uruguayan forward Luis Suarez reacts during the UEFA Champions League quarter final first leg football match Juventus vs Barcelona, on April 11, 2017 at the Juventus stadium in Turin. / AFP PHOTO / Marco BERTORELLO (Photo credit should read MARCO BERTORELLO/AFP/Getty Images)

Sim, mais uma vez venho falar mal do Barcelona. Até parece que não sou culé, mas torcedor que é torcedor critica ao mesmo tempo que apoia, pois além de ver as coisas boas, também enxerga os defeitos e as necessidades. Nenhum time é perfeito, nenhum time é perfeito, a utopia não existe.

Para deixar muito claro logo de início, o principal motivo da derrota por 3-0, foi a própria Juventus. O time italiano jogou demais, deixou os jogadores blaugranas sem ter o que fazer, além de serem excelentes na defesa, no meio campo e no ataque. Em todos os setores do campo, não faltava empenho e foco. Diferente do Barcelona. Quando o time espanhol chegava ao ataque, podiam tentar algo mais criativo, paravam na ótima defesa da Juventus, e tinham que recuar a bola para os zagueiros, que já pressionados, recuavam para o goleiro, e assim foi… Como sempre, o Barcelona domina a bola, a posse de bola é alta em todos os momentos do jogo. Mas esse é um dos problemas que vem atingindo o time nos últimos jogos: De que adianta ter a bola, sem poder de criação?

 

Créditos: (Fotógrafo desconhecido) Fonte: Site da Juventus. O Barcelona foi novamente covarde e abriu as pernas fora de casa, ao invés de tentar manter o placar.

Resumo da partida

Primeiro tempo

O Barcelona deu o pontapé inicial, todos os culés confiantes, achando que o time não ia mais tomar sufoco. Sinceramente, achei que a revirada histórica contra o PSG tinha dado uma lição aos jogadores. Mas não, só me enganei mesmo. Enfim, aos três minutos de jogo, Marc André ter Stegen, salvou o Barcelona ao defender uma bola que Gonzalo Higuaín cabeceou, após uma cobrança de falta. Porém, nada disso adiantou, nem o susto de levar um gol com menos de cinco minutos fez o time acordar, pois aos sete (7) minutos, Dybala conseguiu virar sozinho e chutar no canto esquerdo do goleiro alemão. Pois é, uma defesa de um time de nível mundial, deixa um jogador perigoso como Dybala, virar e chutar, livre, dentro da área. Muito amadorismo. O Barcelona, tentando criar jogadas e não tendo sucesso, aos 17 levam outra chance de perigo, mas Stegen defende o chute ao gol de Mandzukic. Aos 21 minutos, Lionel Messi com um passe magistral, deixa Iniesta cara a cara com Buffon, uma das duas grandes chances que o Barcelona teve de marcar. E adivinha? Iniesta dá um tapa na bola, e Buffon faz uma linda defesa, impedindo o empate catalão. Com os ânimos à flor da pele, o time italiano, um minuto depois, aos 22, fez o segundo da partida. Mandzukic passa pelos marcadores, e cruza para Dybala, novamente sozinho, marcar um golaço de fora da área. No jogo contra o PSG, pelas oitavas de final, no Parc des Princes, O Barça também levou dois gols em 22 minutos.

Créditos: (Fotógrafo desconhecido) Fonte: Site da Juventus. Dybala girou e chutou, sem marcação, na área, para fazer um belíssimo gol que abriu o placar.
Créditos: (Fotógrafo desconhecido) Fonte: Site da UEFA Champions League. De fora da área, Dybala marcou o segundo, um golaço, acabando com o emocional blaugrana na partida.

Durante todo o resto do primeiro tempo, o Barça teve mais posse de bola, mas pouco criou com ela, ficando apenas à margem da defesa da Juventus. Messi tentava, tentava, mas nada conseguia fazer. Quando conseguiu roubar a bola da defesa no campo de ataque, Luis Suárez, impedido, anulou a jogada, que resultaria em gol, pois o argentino já havia driblado todos os jogadores, incluindo Buffon, e marcado o gol, sem escutar o apito do árbitro. Depois disso, nada a mais foi feito pelo time. E como covardes merecem ser tratados, Higuaín mais uma vez levou perigo às redes de Stegen, que espalma, obrigando Mathieu a chutar para escanteio. E pouco tempo após esse lance de Gonzalo Higuaín, o juiz apita para o fim do primeiro tempo.

Segundo tempo

No começo do segundo tempo, como sempre, André Gomes entrou no time. Para sua entrada, saiu Mathieu. Mascherano que estava atuando como volante, foi para a zaga e André Gomes ficou comandando a posição de Busquets. Mas, por incrível que pareça, não tenho nada para falar sobre o português. Não foi péssimo como sempre, mas também não fez nada de produtivo. No começo do segundo tempo, algumas boas chances foram criadas para o Barça, mas nada que resultasse em gol. Aos 46 minutos, Messi conseguiu pegar a sobra de um corte e chutou através de três jogadores, mas a bola passou pelo lado direito do gol. O argentino ficou reclamando, alegando que a bola pegou em um dos jogadores. Aos 48, Iniesta tem chute bloqueado, por Juan Cuadrado (que fez uma boa partida), deixando a bola para escanteio, que claramente, não deu em nada.

Créditos: (Fotógrafo desconhecido) Fonte: Site da UEFA Champions League. Messi não fez má partida. Buscou o jogo a todo momento, mas não é sempre que consegue resolver um jogo sozinho.

Aos 51 minutos, Neymar (Notem que é a primeira vez que falo sobre ele no texto, vou falar disso depois) chutou para fora, e em seguida, aos 52 minutos, Iniesta mandou um belo chute que passou muito perto ao travessão, mas, infelizmente, também foi para fora. Após três chutes em seis minutos dos catalães, Higuaín quebrou a sequência culé e mandou mais uma bola no gol do alemão blaugrana, obrigando-o a fazer a defesa. Pouco depois, Luis Suárez foi punido com cartão amarelo por falta em Daniel Alves. Aos 54, com chance clara de fazer o terceiro gol, Higuaín demorou para pensar no que fazer, e chutou em cima de Ter Stegen, que estava parando tudo que o argentino tentava hoje. Pouco tempo depois, aos 55, Pjanic cobrou um escanteio, e como sempre, o time tomou um gol de bola aérea, só para não perder o costume, Chiellini faz 3-0 para a Juventus e fecha o placar. Luis Suárez, aos 68 teve a melhor chance do jogo para fazer o gol, sozinho com Buffon, o uruguaio mandou para fora, triscando na trave esquerda do goleiro italiano. O árbitro ainda deu mais quatro minutos de acréscimos, mas nada adiantou para que o Barcelona fizesse pelo menos um gol, facilitando assim a vida no Camp Nou.

Créditos: (Fotógrafo desconhecido) Fonte: Site da UEFA Champions Legue. Chiellini foi muito bem na partida na defesa e no ataque, fazendo o terceiro da Juve na partida.

 

Artigo de Opinião

O time entrou em campo acomodado, achando que uma virada de 6-1 nas oitavas de final era capaz de ganhar um jogo hoje, mas não é bem assim. A Juventus é um time muito forte, principalmente em casa, e na minha opinião, uma forte concorrente a participar da final dessa edição da Champions League. Os jogadores e a equipe técnica falharam em um único objetivo: Marcar pelo menos um gol, facilitando o jogo em casa. Mas não, novamente, o time foi escalado erroneamente, parecia conformado e desanimado em campo (exceto por Messi) e com um amadorismo muito grande na defesa e no meio campo. Jogadores de um clube de tamanho como o Barcelona, não podem cometer os erros que vão sendo cometidos nessa temporada. E acho o seguinte, a Juventus não é um time minúsculo igual ao PSG, que vai abrir as pernas no Camp Nou e tomar 4, 5 ou 6 gols lá. Pois então, ou treinem e se dediquem como nunca (Eu, mesmo assim, duvido que irá conseguir passar) ou passem mais um vexame no próprio estádio.

Créditos: (Fotógrafo desconhecido) Fonte: Site da Juventus. Placar final de 3-0. Se Barcelona não tomar cuidado, vai levar outro vexame em casa.

E como prometi falar, hoje era esperado que Neymar destruísse, pois é isso que está sendo esperado dele, e não aconteceu. Foi um dos jogos que menos escutei sobre Neymar, pouco tocava na bola, e quando tocava, pouco fazia. Não estou dizendo que devemos criticá-lo, é claro que não. Neymar vem cumprindo todas as expectativas nessa temporada, e não há absolutamente razão alguma para críticas. Porém, hoje ficou preso, estagnado no lado esquerdo do campo. Agora só nos resta saber se era por decisão técnica, ou por dificuldade de aparecer hoje.

Então, o que tenho para dizer hoje é isso. A Juventus não é um PSG da vida, portanto, Barcelona, já era! Temporada que vem, a UCL está de volta para tentarmos novamente.

Visca El Barça!

 

 

 

 

Comenta aí:
Share on Facebook9Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Buffer this page