Não, não é o fim do mundo, e esperamos que não seja o começo de um ano difícil.

No primeiro jogo da temporada 2019 para o São Paulo, o time fez uma exibição com pouco entrosamento (como era de se esperar) e acabou tropeçando para o 6º colocado da Bundesliga. Mas nem tudo é cinza, e o jogo da última quinta-feira (10) foi bom para nos mostrar algumas coisas:

Reinaldo é um bom lateral, não apenas viveu uma boa fase nas últimas temporadas

Apesar de vir jogando em um nível bem alto, se comparado ao resto do futebol brasileiro nas últimas temporadas, ainda existia desconfiança sobre o futebol de Reinaldo. Mas no jogo de hoje, pudemos novamente notar que o “King” é SIM um bom lateral-esquerdo. Assistindo a transmissão mexicana, foi interessante a surpresa dos narradores com o bom desempenho do nosso camisa 6. Forte no ataque e sem comprometer na defesa, podemos ficar um pouco mais tranquilos a respeito do flanco na defesa e do apoio ao ataque.

Reinaldo demonstrou ser o melhor lateral esquerdo do São Paulo FC em anos (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Helinho é MUITO promissor

Não acredito que isso seja difícil de notar, mas preciso dizer que Helinho é a nossa solução para a ponta direita, enquanto Rojas está lesionado. Inclusive, a depender do nível de atuação da joia de nossa base, o equatoriano pode retornar já como reserva. Como disse no tópico acima, estava vendo a transmissão mexicana, e os narradores faziam questão de frisar a todo momento a idade e a habilidade de Helinho, além do fato de ele estar com a camisa 11.

Tiago Volpi é um goleiro seguro

Sou um dos defensores de que Jean siga como titular no começo da temporada oficial (apesar da falha a la Denis no jogo de hoje). Simplesmente pelo fato do camisa 1 ter terminado a temporada passada como titular. Porém, Tiago Volpi já mostrou a que veio. Com muita força, um bom tempo de bola e posicionamento impecável, Tiago teve uma atuação quase irrepreensível, faltando apenas mais precisão com a bola nos pés. Poderia ter se consagrado com a defesa de um pênalti, mas isso não é obrigação de goleiro nenhum.

Bruno Peres acertou alguns cruzamentos, mas….

A principal reclamação do torcedor são-paulino em 2018 a respeito de Bruno Peres foi a (falta de) sua precisão nos cruzamentos. Na partida de hoje, o camisa 2 acertou algumas bolas cruzadas, mas acabou falhando em outros momentos. Principalmente na defesa (que nunca foi sua principal característica), onde cometeu o pênalti que gerou o primeiro gol do time alemão. Além disso, houveram momentos no ataque onde ele segurou a bola mais do que deveria. Mas isso deve ser trabalhado por Jardine durante a pré-temporada, visto que Bruno Peres ainda é nossa melhor opção para a lateral direita.

Apesar do pênalti cometido, Bruno Peres ainda é a melhor opçao tricolor para a lateral direita (Foto: Divulgação / Eintracht Frankfurt)

Liziero não pode fazer parte do time reserva

No segundo tempo, apesar da presença em campo de Nenê, camisa 10 tricolor, o refúgio criativo e cérebro do time foi Liziero. Com uma boa jogada, deixou uma boa bola pra Diego Souza, que apenas passou para nosso capitão no segundo tempo balançar as redes. Como visto nas atuações de hoje, acredito que Liziero poderia ganhar a vaga de Hudson no time titular para a próxima partida.

Jucilei e Hudson não combinam com Hernanes

Jucilei fez uma boa partida, com bons desarmes e sendo um bom refúgio para desafogar a bola da zaga. Hudson, jogando como segundo volante, não foi tão bem, o que pode ser notado pela aparente “ausência” de Hernanes no jogo. Explico: O responsável por fazer a bola chegar aos pés do Profeta é, naturalmente, o segundo volante. Hudson precisa melhorar seus passes curtos e sua visão de jogo, pois muitas bolas saíram “quadradas” hoje. Apesar de tudo, o camisa 25 é peça importante no time, mas nosso meio campo perde muita velocidade com o trio veterano, logo, dar espaço a Luan e Liziero é uma ideia.

A dupla de zaga “titular” deve ser Bruno Alves e Arboleda

Repetindo o feito de 2018, os dois zagueiros foram os melhores defensores tricolores na partida de hoje. Apesar de Anderson Martins e Lucas Kal não serem comprometedores, e do provável prosseguimento de Jardine ao “rodízio” de zagueiros, a principal dupla deve ser a citada acima. Arboleda é o melhor zagueiro do elenco, sempre dominante na bola aérea e com antecipações poderosas, além de ter ótima marcação e recuperação. Já Bruno Alves tem a raça que todo torcedor gosta de ver, muita força nas divididas e também é ótimo na bola aérea.

Arboleda foi extremamente seguro na partida e é o melhor zagueiro do escrete tricolor (Foto: Divulgação / Eintracht Frankfurt)

Os reforços contratados são EXATAMENTE o esperado

Além de Tiago Volpi, que já foi citado acima, tivemos 4 estreias de jogadores com a camisa do Soberano hoje. Pablo, Igor Vinicius, Léo Pelé e Willian Farias fizeram seus primeiros jogos no São Paulo, além de Hernanes reestreando. Já deu pra notar que Hernanes, Volpi e Pablo vieram para assumir a titularidade, apesar de sumidos no jogo. Volpi foi pouco exigido em condições de mostrar boas defesas, e se Hernanes não recebeu muitas bolas no jogo, quem dirá Pablo. Apesar disso, de nosso novo camisa 12, pudemos notar boa movimentação e a característica de buscar o jogo, diferente do estilo mais “estático” de Diego Souza.

Já os laterais e o volante, chegam para compor elenco. Nenhum deles comprometeu (Igor Vinícius fez um gol contra em uma falha mais de Jean do que própria. E a boa notícia dentre essas estreias é que, provavelmente, Edimar não deve entrar mais em campo. Visto que Léo realmente parece o Pelé, se comparado ao nosso ex-camisa 16 (agora 36).

E o Nenê?

De todos os pontos afirmados, Nenê surge como a única dúvida. Depois de um período excelente em 2019, seguido por uma queda vertiginosa de desempenho, Nenê se mostrou apto a buscar uma vaga entre os primeiros 11 jogadores a entrar em campo.

Com jogadas inteligentes, um gol e a faixa de capitão no segundo tempo. Nenê mostrou que ainda tem lenha pra queimar e também tem respeito do elenco. Eu não saberia como encaixá-lo no time titular, mas acredito que esse é um dos motivos pelos quais o técnico tricolor é André Jardine, não eu. Logo, tenho certeza que Jardine dará um jeito de colocar Nenê para jogar, principalmente pelo risco da formação de uma nova panela, agora agravada pela chegada de um paneleiro conhecido, Willian Farias. Sinceramente, espero muito que não aconteça.

Nenê comemora o gol contra o Eintracht Frankfurt (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

No próximo jogo…

Acredito que, para o jogo de sábado, a escalação do São Paulo deveria ser: Tiago Volpi; Bruno Peres, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Jucilei, Liziero e Hernanes; Helinho, Everton e Pablo. Apesar disso, não seria nenhuma injustiça começar com Diego Souza no lugar de Pablo ou Nenê no lugar de Helinho, mas parece, ao menos para mim, que o time citado tem maior potencial.

Tivemos notícias ruins nesse jogo?

Tivemos, mas não é momento para falar deles. Acredito que pré-temporada não é hora de corneta. E se você quiser fazer suas críticas ao time, fique à vontade na seção de comentários.

 

Comenta aí:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here