Tiago Lima Leal é um brasileiro que pode dizer que alcançou o sucesso. Apesar de não ser muito famoso no Brasil, Tiago Azulão, como é conhecido, faz sucesso nos gramados africanos. Mais especificamente nos relvados angolanos.

O jogador brasileiro completou recentemente 100 partidas pelo Petro de Luanda. O time tem a alcunha de campeão dos campeões, e não é pra menos. São 15 Girabolas (Liga nacional), 11 Taças de Angola e 6 Supertaças de Angola. Completar 100 partidas por qualquer clube não é simples. Alcançar esta marca por uma equipe estrangeira, com um longo histórico de títulos no país é ainda mais difícil. Azulão alcançou, e não esconde a satisfação por isso.

“Essa marca é muito gratificante pra mim por que nunca alcancei em nenhum clube que passei. Estou muito feliz com essa marca e espero poder fazer ainda mais história no clube”, afirmou Azulão.

Apelido, a luta no Brasil e a idolatria em Angola

Tiago Azulão é um apelido que além de sonoro, logo desperta curiosidade. Numa época em que jogadores, clubes e assessorias de imprensa tentam emplacar nomes mais pomposos e formais, Tiago Azulão permanece ligado às suas raízes.

O Azulão surgiu quando comecei a jogar com 10 anos de idade, na escolinha eu levava o meu próprio uniforme de treino que tinha ganhado de um vizinho, roupa e chuteira, tudo Azul, então devido a cor, os amigos começaram a me chamar de Azulão e nisso pegou e ficou até hoje. Eu gosto porque virou um nome próprio e diferenciou um pouco”.

Azulão sabe como é a realidade do futebol brasileiro. Passou por várias equipes, buscando o seu lugar ao sol. Tiago começou na base da Portuguesa. Ele também passou pelo São Paulo e depois peregrinou por times como Fortaleza, Madureira, Oeste e Vila Nova. Em 2015 a Caldense foi seu último clube em solo brazuca. Foram 13 jogos e 3 gols.

Tiago Azulão comemora gol decisivo que ajudou a colocar o Petro na fase de Grupos da Taça CAF (Foto: Divulgação/Petro de Luanda)
Tiago Azulão comemora gol decisivo que ajudou a colocar o Petro na fase de Grupos da Taça CAF (Foto: Divulgação/Petro de Luanda)

Em 2016, Azulão desembarca em Luanda e começa com números animadores. Foram 10 gols em 17 partidas. Eram os primeiros passos de Tiago Azulão para se tornar ídolo dos adeptos do Petro. Em 2017, 20 gols em 29 partidas, e título da Taça de Angola em cima do maior rival, o Primeiro de Agosto. Em 2018, 21 gols em 30 partidas e o posto de artilheiro do Girabola (O campeonato angolano) pela segunda vez consecutiva. Assim, Azulão caiu nas graças da claque dos petrolíferos, e com total justiça.

2019 o ano em que Tiago Azulão está fazendo história

O Petro Atlético estava longe da Copa das Confederações da África, a Champions africana, desde 2006. Não é fácil para os times angolanos se classificarem para a fase de grupos da competição.

Além de ficar entre os dois primeiros colocados no Girabola, as equipes passam por jogos eliminatórios. Nos moldes da nossa “Pré-Libertadores“. Após anos batendo na trave, Tiago Azulão levou os petrolíferos ao estágio das fase de grupos, não só marcando gol, mas sendo decisivo com sua liderança e dedicação em campo.

Além disso, o craque, há poucos dias completou 100 partidas pelo clube, marcando no total 62 gols. Marcas de um ídolo de uma torcida apaixonada que coleciona bons momentos desde que chegou ao maior clube de Angola.

“O primeiro melhor momento foi o título da taça de angola em 2017 em cima do rival, onde fiz um gol e dei uma assistência, o segundo foi ter sido artilheiro por dois anos seguidos do Girabola, que é o campeonato nacional e terceiro a classificação para a fase de grupos da Taça das Nações Africanas, onde o clube não chegava há uns bons anos”, comentou o jogador.

No caminho para a consolidação da idolatria

Artilheiro, campeão da Taça de Angola em cima do maior rival, jogador decisivo que coloca o time na fase de grupos da Champions africana… Azulão tem a chance de carimbar de vez o seu nome na história do Petro de Luanda.

O time está na segunda colocação do Girabola, 4 pontos atrás do Primeiro de Agosto, porém com duas partidas em atraso e um confronto direto pela frente. Além disso, o Petro está na segunda colocação também da  Taça da Confederações da África e da mesma forma depende apenas de si para se classificar para os playoffs. Essas conquistas já estão nas metas de Tiago Azulão, que tem contrato até julho.

“Gostaria muito de ser campeão do Girabola 2019 e ajudar a classificar a equipe para próxima fase da Liga africana. São metas que podemos atingir e deixar nosso nome no clube”, concluiu.

Em 2019 o brasileiro já marcou 11 gols e deu 9 assistências. Frequentemente decisivo no time do treinador hispano-brasileiro Beto Bianchi. O atacante que recorrentemente demonstra estar feliz em angola, em seu melhor momento na carreira, pode definitivamente dizer que alcançou o sucesso. Até onde vai Tiago Azulão? A cada dia ele mostra que pode ir muito longe.

Comenta aí:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here