2019 seguirá sendo de vacas magras financeiramente. E o Vasco precisa aliviar os bolsos.

O Vasco, até então, segue sem o master. Assim sendo, precisará apertar a carteira e se livrar de contratos ruins para passar 2019 sem sustos.

Certamente, precisaremos fazer malabarismos para fecharmos as contas. E alguns são importantes.

FOTO: Divulgação

De cara, logo temos o contestado Fabrício. Dono de alto salário e em pé de guerra com a torcida, é nome certo na queima de estoque de final de ano.

FOTO: Divulgação

Junto a ele, Giovanni Augusto. Aqui, o jogador que eu mais quis acreditar nos últimos anos. Meia de excelente visão mas pouco profissional e displicente. Junte a isso o gasto de quase 300 mil mensais e sua saída estará justificada.

Agregando a barca, Kelvin. O ponta, que um dia já foi veloz, hoje perdeu essa característica. Com salário alto e contrato com o Porto, deve estar voltando ao clube.

FOTO: Divulgação

Ainda cabe Andrés Rios. Esse, muito mais pela pedida do que qualquer outra coisa. Com o empresário pedindo 300 mil para renovar, além de bônus e luvas na casa do milhão, seu destino deve ser o futebol mexicano.

Só com esses quatro, surpreendentemente, o Vasco gasta 1 milhão por mês. Acredite se quiser, SÓ COM ESSES 4.

Dos que os contratos se encerram ao final do ano, temos Bruno Silva provavelmente de saída, junto com Lennon, já que ambos não mostraram a que veio, além de Lucas Kal, voltando ao São Paulo.

Os outros, Luiz Gustavo e William Maranhão, um já renovou e o outro já está com a renovação encaminhada. Espera-se assim que dentro da realidade financeira.

No gol, um dilema. Inegavelmente, Martin vive má-fase. Porém, em forma, é nosso melhor goleiro disparado. Com mercado e propostas, o Vasco terá que decidir se investe na recuperação do goleiro ou pega alguma moeda de troca por ele.

Para os empréstimos, certamente precisamos conseguir clubes para os goleiros Gabriel Felix e Jordi, os zagueiros Miranda e Ricardo Graça (dupla promissora que provavelmente não terá muitos minutos em 2019.

FOTO: Divulgação

Na zaga, o Vasco terá um problema para resolver, Breno, prejudicado por lesões, fez 8 jogos no ano. Para um clube em crise e com o alto salário dele, o correto era uma dispensa. Porém, ele operou e segundo os médicos, não tem mais problemas. O Vasco precisará agir caso o cenário não mude.

Nas laterais, a saída do Pikachu já é dada como certa, portanto, aguardando as propostas. Com contrato até 2021 e sem clima, Rafael Galhardo deve ser emprestado para algum time de menor expressão. E assim, eventualmente restará ao Vasco renovar e emprestar Rafael França até o final desse ano ou perder esse ativo.

FOTO: Divulgação

No meio, Marcelo Mattos ficará sem contrato e o Vasco ainda não se prenunciou sobre, com medo de ser processado pelo jogador (similarmente ao ano passado), que se machucou pelo clube.

Bruno Cosendey, Hugo Borges e Moresche deverão ser utilizados no Carioca. Todavia, caso não correspondam, emprestados a algum time menor.

FOTO: Divulgação

Para fechar a barca de jogadores, Vinícius Araújo. Caro, lento e bichado. Portanto, precisaremos de muita sorte para arranjar onde enfiar ele. É aguardar para ver.

FOTO: Divulgação

No campo técnico, Valentim inegavelmente teve aproveitamento ruim no Brasileiro e conta com a rejeição da torcida. Inesperadamente, é bem avaliado pela diretoria, que lhe segura no cargo. Fala-se em Abel Braga, mas a pedida de 1 milhão assusta. COMEÇOU A PRÉ-TEMPORADA!

Comenta aí:

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here