A cidade alpina de Campos do Jordo, Brasil, é a capital de um festival

Há muito estabelecida como palco de festivais dedicados a apresentações de música e arte, a cidade alpina brasileira de Campos do Gordo também recebeu eventos do departamento audiovisual liderados pelo Winter Show, a vitrine anual dos próximos lançamentos. Agora em sua 13ªº Ano, suspenso por dois anos devido a infecção.

Com o lançamento do FestCampos, novos teatros estão sendo construídos, diz o secretário de Estado da Cultura de São Paulo, Sergio Sá Leitão. Construído no ano passado é o Auditório do Parque Capivari, um anfiteatro semi-externo com 3.000 lugares, enquanto o mais recente cinema, Dr. Alem tem cerca de 300 teatros. Estes completam o espaço antigo, de arte sofisticada. O Auditório Claudio Santoro, construído há 50 anos, tem capacidade para 800 lugares. As exibições gratuitas de Dr. Alem nos dias 20 e 22 de maio incluirão Oscars como “Koda”, “Doon”, “Encondo” e “King Richard”.

A 2,5 horas de carro de São Paulo, a capital financeira do Brasil, Campos do Jordão é um marco na paisagem diversificada do país. “Somos mais do que as praias do Rio de Janeiro”, observa Sá Leitão ironicamente.

Os novos teatros são uma boa notícia, pois a indústria brasileira de exposições foi duramente atingida, assim como os Estados Unidos e a maior parte do mundo sofreram bloqueios.

Já não rastreadas em grande escala, mais de 100 telas, na maioria comandadas por pequenas empresas independentes, fecharam no Brasil devido à epidemia, estima Sá Leitão. “A grande questão é se há vida em outros filmes além de filmes de super-heróis; Filmes de médio orçamento e de arte são ruins, e questiono se os filmes brasileiros podem sobreviver nas bilheterias”, diz.

READ  Produção industrial no Brasil caiu 1,3% em julho devido a problemas na cadeia de abastecimento

Considerando os cortes nas iniciativas federais, São Paulo tornou-se um paraíso para cineastas locais e internacionais. O estado aumentou seu programa de descontos para R$ 40 milhões (R$ 8 milhões) e aumentou seu investimento anual em cultura para R$ 300 milhões (de R$ 200 milhões), que inclui a indústria audiovisual e o FestCampos. “O FestCampos é o nosso projeto de estimação”, acrescenta.

Nos dias 13 e 22 de maio, a Paróquia São Benedito, na Praça Capivari, em Campos de Jordavo, realizou videomapeamento noturno dos melhores artistas. A projeção de vídeos em objetos ou superfícies irregulares foi gerenciada pelo Liquid Media Laboratory.

“Com o apoio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do governo paulista, o FestCampos deve lançar a Prefeitura de Campos de Jordo antes do surto; na época os players internacionais criaram uma tempestade perfeita para ver o mercado brasileiro”, acrescenta.

Campos du Jordão
Cortesia: Prefeitura de Campos du Jordão

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back to top