Arábia Saudita proíbe importação de carne bovina de padarias brasileiras

SÃO PAULO, 14 de setembro (Reuters) – O Ministério da Agricultura do Brasil anunciou na terça-feira que a Arábia Saudita parou de importar carne de alguns vendedores de carne brasileiros após a detecção de duas doenças diferentes em bovinos no país sul-americano no início deste mês.

O ministério não informou quantos açougueiros foram afetados pela proibição, ou onde suas fábricas estavam localizadas.

“Reuniões estão ocorrendo, mas ainda não há previsão de quando a Arábia Saudita poderá levantar a suspensão”, disse o ministério à Reuters em um comunicado.

O jornal Valor Econômico anunciou a suspensão na noite desta segunda-feira, banindo cinco fábricas no estado de Minas Gerais, onde um processo foi confirmado. O segundo caso foi encontrado em Mato Grosso.

O Valor acrescentou que a Arábia Saudita informou o Brasil da decisão no dia 9 de setembro, cinco dias após a confirmação dos dois casos. consulte Mais informação

O Brasil, o maior exportador mundial de carne bovina, suspendeu temporariamente suas exportações para seu cliente número 1, a China, depois de confirmar diferentes casos de doença da vaca louca, de acordo com um protocolo de saúde assinado entre os dois países. consulte Mais informação

O Ministério da Agricultura do Brasil disse na terça-feira que as exportações de carne bovina para a China foram suspensas devido a casos insanos de vacas.

As duas associações que representam as empresas de carne bovina, Abic e Afrafrico, não responderam imediatamente aos pedidos de comentários.

Relatório de Roberto Zamora e Gabriel Arazo; Louis Heavens e Bernadette Palm Editing

Nossos padrões: Políticas da Fundação Thomson Reuters.

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top