Arrasado pela seca Brasil espera chuvas abaixo da média em setembro

São Paulo, 27 de agosto (Reuters) – As chuvas ficarão abaixo da média em setembro nas principais áreas afetadas pela seca no Brasil, disse a operadora de rede elétrica nacional ONS na sexta-feira, sem fazer muito para aliviar os altos preços da energia e as dores de cabeça.

O Brasil, uma das potências agrícolas do mundo, enfrenta a pior seca em quase um século. A falta de chuvas prejudicou os agricultores e os forçou a depender de usinas termelétricas caras, provocando inflação e puxando a economia para baixo.

O governo está incentivando os brasileiros a consumir menos energia porque os reservatórios das principais hidrelétricas estão baixos, mas até agora rejeitou a ração de energia.

O ONS disse na sexta-feira que o consumo de energia deve aumentar 0,9% no mês que vem, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Mas ele disse que as chuvas em áreas onde a energia hidrelétrica é produzida em setembro ficarão abaixo da média. No sudeste e centro-oeste do Brasil, onde estão localizadas as principais hidrelétricas do país, o período de chuvas deve atingir apenas 57% da média histórica.

Reportagem de Gabriel Arazo, edição de Rosalba O’Brien

Nossos padrões: Políticas da Fundação Thomson Reuters.

READ  Brasil registra 2.202 novas mortes de Covid-19 - últimas atualizações

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top