Atualização 1 – Regulador de saúde brasileiro suspende uso da vacina 12ml cinovac

(Covid adiciona números)

Nayara Figueroa

São Paulo, 4 de setembro (Reuters) – A agência reguladora de saúde federal do Brasil, Anvisa, suspendeu no sábado o uso de mais de 12 milhões de medicamentos da vacina Kovit-19 desenvolvida pela chinesa Sinovac Biotech Ltd., fabricada em fábrica não autorizada.

A Anvisa disse na sexta-feira que foi avisada pela Budanton, centro biomédico afiliado à Sinovac, empresa com sede em São Paulo, para envasar e completar a vacina localmente, com 25 volumes ou 12,1 milhões de volumes embarcados para o Brasil.

“A unidade de produção não foi fiscalizada e não foi homologada pela Anvisa para aprovar o uso emergencial da vacina especificada”, disse o órgão regulador. Acrescentou que a proibição era “uma medida de precaução para evitar expor as pessoas a potenciais perigos imediatos”.

Butão disse à Anvisa que outros 17 volumes, num total de 9 milhões de doses, foram fabricados na mesma fábrica e estão a caminho do Brasil.

Durante o embargo de 90 dias, a Anvisa buscará fiscalizar a planta e aprender mais sobre a segurança do processo produtivo.

Na época do lançamento da vacina brasileira no início deste ano, a maioria das vacinas administradas era de Sinovac. Mais e mais fotos vêm online de outros fabricantes.

O Brasil registrou 21.804 novos casos de vírus corona e 692 mortes covit-19 no sábado. (Relatório de Gabriel Starcarter; edição de Richard Song)

READ  Brasil detém dois passageiros franceses sentados em cima de estátua icônica

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top