Atualização 1 – Taxa de desemprego no Brasil atingiu alta recorde de 14,6% no primeiro trimestre de maio

(Adicionando detalhes aos dados RSS)

Escrito por Jamie McGeever

BRASÍLIA, 30 de julho (Reuters) – A taxa de desemprego no Brasil caiu ligeiramente para 14,6 por cento nos primeiros três meses de maio, dados mostraram nesta sexta-feira, mas foi maior do que os economistas esperavam e a segunda maior desde que recordes comparáveis ​​começaram há quase uma década.

De acordo com o IPGE, a taxa oficial de desemprego caiu para 14,7 por cento em abril e março, o nível mais alto desde seu início em 2012.

De acordo com uma pesquisa da Reuters com economistas, a taxa média de desemprego é de 14,5%.

Cerca de 14,8 milhões de pessoas ficaram sem trabalho nos primeiros três meses de maio, o segundo maior desde 2012 e um aumento de 16,4% ou 2,1 milhões em relação ao mesmo período de três meses do ano passado.

Há quase um ano, menos de 50% da população ativa teve trabalho nesse período, mostram as estatísticas.

Cerca de 86,7 milhões de brasileiros trabalharam em maio, informou o IPGE, um aumento de 0,9% ou 809 mil em relação aos três primeiros meses de fevereiro, semelhante ao mesmo período do ano anterior.

A taxa de emprego abaixo de 29,3% mudou ligeiramente de novembro a fevereiro. Período e quase dois pontos percentuais em relação ao ano anterior, disse o IPGE.

Isso significa que 32,9 milhões de pessoas usaram menos em maio, um ligeiro aumento em relação aos três meses anteriores e 2,6 milhões a mais do que há um ano. (Relatório de Jamie McGeever, edição de Louis Heavens)

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top