Invicto na fase de grupos, o Barça foi à Itália para enfrentar a Internazionale pelo jogo de volta da Liga dos Campeões. Os visitantes até começaram na frente, com um gol de Malcom, primeiro pelo novo clube, substituindo Dembélé. Mas em seguida o ex-blaugrana, Icardi, acabou diminuindo para os Nerazzurri. Os azulgranas são os primeiros classificados do Grupo B para as oitavas de final.

Mudanças no elenco

O técnico Ernesto Valverde manteve o 4-3-3, mas fez uma pequena troca na ponta-direita. Com rendimento abaixo do esperado nos demais jogos da La Liga, apesar do gol feito no partida de ida contra a Inter, Rafinha acabou perdendo seu espaço para Dembélé. Messi, dono da posição, ainda sem estar 100%, ficou fora da relação.

Chances por todos os lados

 

O jogo começou fervendo, como já era de se esperar dos dois lados. Logo no primeiro minuto, Vecino fez Ter Stegen suar a camisa. O Barça, por sua vez, não deixou barato. Após o lance inicial, Dembélé recuperou no meio de campo, correu até área para chutar colocado e Handanovic fazer uma boa defesa. A partir daí, as chances só partiram do time visitante em tentativas de aumentar o placar com Suárez.

Durante a etapa inicial, a Inter acabou explorando a defesa e usando o contra-ataque para tentar balançar as redes. Já o Barcelona seguiu ofensivo. Por isso mesmo, os donos da casa só voltaram a trazer perigo aos 18′ com Asamoah, sendo travado por Piqué. Logo depois, Suárez fez linda jogada tentando fazer de cobertura quase raspando na trave esquerda.

Mesmo com as tentativas de Coutinho, Suárez e Dembélé, os blaugranas acabaram ficando no empate nos primeiros 45′.

Mata-mata

O segundo tempo começou sem afobação em nenhum dos lados. Nos primeiros 7′, a Internazionale tentou explorar a posse de bola e chegou aos poucos conquistando espaço na defesa adversária. Mas isso não durou muito. Após os 10′, a equipe catalã acordou e voltou para o jogo fazendo pressão. Em um contra-ataque de Rakitic, fazendo tabelinha com Suárez, o croata acabou perdendo a bola na cara do gol.

Até aquele momento a partida foi de excelentes atuações dos goleiros Ter Stegen e Handanovic, com defesas pontuais e de segurança. Na metade final do tempo os dois times revezavam bons momentos de seus atacantes. Os técnicos começaram a mexer nos times para tentar mudar o resultado, e foi com a entrada de Malcom que fez a decisão de Valverde dar certo.

Agora vai!

Dois minutos após a entrada do brasileiro, Coutinho conseguiu um contra-ataque na habilidade, lançou para a direita para encontrar Malcom, que encarou Asamoah e bateu forte, para o fundo da rede, 1 a 0. Mas a alegria não durou muito. Aos 41′, em uma boa jogada da Inter, Perisic tentou a finalização, bate na defesa e a sobra volta para Icardi que protegeu, e chutou para empatar, 1 a 1.

Mesmo com o Barça adiantado, dificultando a chegada dos adversários, não deu para sair do empate no San Siro.

Mais uma chance?

A história de Malcom com o Barcelona começou conturbada, desde a briga de última hora pelo jogador contra a Roma. Ultimamente o brasileiro tem vivido um momento ruim no clube. Ele vinha trabalhando forte com a equipe, mesmo sem espaço entre os titulares, até se machucar e ficar algum tempo fora.

Depois disso, as oportunidades ficaram ainda menores. Tanto é que ele ficou de fora até dos reservas nos últimos jogos pela La Liga. O técnico Ernesto Valverde voltou a chamá-lo para um confronto na Copa do Rey e, com a falta de ritmo, não fez sua melhor partida. Os rumores de que seria emprestado no final do ano só cresceram.

O gol contra a Internazionale foi o primeiro dele pelo time catalão, comemorado com muita emoção por ele, como se tirasse um peso das costas. Será que acabou a zica? Boa sorte, garoto!

Eu vim aqui para fazer história no Barcelona. Não comecei tão bem, agora estou recebendo mais oportunidades. Na Copa do Rei, por falta de ritmo, acabei não indo tão bem, mas hoje eu fui feliz aqui e espero continuar assim trabalhando forte” – Malcom, para o Esporte Interativo.

 

Barcelona em números na Champions League

Depois do Inter x Barça, o time se firmou na Liga dos Campeões como o primeiro classificado para as oitavas de final. Com 11 gols, os blaugranas, juntamente com o Paris Saint Germain, são os principais goleadores da competição. Além disso, Lionel Messi divide a artilharia com o inglês e companheiro de Grupo B, Harry Kane.

A equipe catalã é a segunda que mais chuta à gol, perdendo apenas para a Roma, com uma média de nove vezes por partida. Quer adivinhar quem é o cara que mais chuta? Claro! Lionel Messi, com uma média de quatro chutes por jogo.

Conhecido pelo tiki taka, o Barcelona também é o time que mais realiza passes por partida. São, pelo menos, 740 passes, e a média de posse de bola é de 66% por jogo. Os três maiores passadores também jogam na equipe: Rakitic é o número um, com 1428 passes; Jordi Alba vem logo atrás, com 1392; Sergio Busquets é o terceiro, com 1364 passes.

Próximos confrontos com boas e más notícias

Para a felicidade geral dos blaugranas, Messi e Umtiti já foram liberados pelo departamento médico e já treinam com a equipe principal. Já a notícia ruim vem de Phillipe Coutinho, onde se detectou uma rotura no bíceps femoral. Ele deve ficar de duas a três semanas de fora dos confrontos.

Quem está fora do próximo jogo é Dembélé. Outro jogador que vem causando muita polêmica, pela sua falta de comprometimento com atrasos aos treinos e a rebeldia dentro de campo. Após faltar ao treino da última sexta-feira sem dar notícias, foi colocado no castigo.

Pela La Liga, o Barcelona receberá o Real Betis no Camp Nou, domingo, às 13h15 pelo horário de Brasília. Na Champions League, o clube voltará à campo contra o PSV Eindhoven, dia 28 de novembro, às 18h, também pelo horário de Brasília.

 

Comenta aí:

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here