Bolzano, do Brasil, diz que a eleição de 2022 não pode ser aceita pelo sistema de votação atual

O presidente brasileiro Jair Bolsanaro fala no lançamento do Plano Safra 2020/2021, um plano de ação para o setor agrícola, em 22 de junho de 2021 no Brasil. REUTERS / Ueslei Marcelino

BRASÍLIA, 7 de julho (Reuters) – O presidente brasileiro Jair Bolsanaro disse na quarta-feira que não aceitaria o resultado da eleição presidencial do ano que vem se o sistema de votação, que usa computadores para registrar votos, fosse alterado e as cédulas impressas que ele queria fossem substituídas.

“Se esse padrão continuar, eles terão problemas”, disse ele em uma entrevista de rádio. “Porque uma página, esta é a nossa página, não aceitará a decisão.”

Os comentários de Bolsanaro levantam preocupações de que seu herói, como o ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, esteja preparando o terreno para se recusar a aceitar a derrota eleitoral em 2022.

Os comentários de Paulsonaro também indicam que o sistema atual está endurecendo sua posição infundada de que ele é responsável por fraude eleitoral. Ele está apresentando um projeto de lei para votos impressos, mas não conseguiu ganhar muita força no Congresso.

Na semana passada, Bolzano disse que não entregaria a presidência se houvesse alguma fraude eleitoral, a última de uma série de argumentos generalizados de críticos que solapam a credibilidade do sistema eleitoral brasileiro.

Em entrevista à rádio nesta quarta-feira, o presidente pediu ao presidente da estatal Petrobras (PETR4.SA) que obrigasse as refinarias brasileiras a divulgarem o detalhamento dos preços dos combustíveis, alertando os consumidores sobre o custo do combustível.

Relatório de Point Fonseka e Jamie McGeever Escrito por Jamie McGever e Gabriel Stargarter

Nossos padrões: Princípios da Fundação Thomson Reuters.

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top