Brasil avança ainda mais no ar marítimo com cinco novos projetos

Imagem do arquivo

Postado em 19 de junho de 2022 23h29

Administrador Marítimo





A desenvolvedora global de energia eólica offshore Corio Generation está expandindo seu alcance para a América do Sul com planos de construir cinco projetos no Brasil. Juntos, eles têm uma capacidade combinada de mais de cinco gigawatts, o que aumentaria a lista de projetos de 97,4 gigawatts do Brasil.


A Corio, empresa do portfólio do Green Investment Group (GIG) da Macquarie, firmou parceria com a Servtec, empresa brasileira de geração de energia que atua no setor de energia renovável há mais de 20 anos. Corio e Servtec gostariam de solicitar um arrendamento para cinco projetos de fundo fixo com capacidade instalada de 500 MW a 1,2 GW nos Mares do Nordeste, Sudeste e Sul do país.


Os projetos são 1,2 GW do parque eólico Costa Nordeste do estado de Sierra, 495 MW do parque eólico Espírito Santo, no estado de Vitória e 1,2 GW de quarto. Os outros são os parques eólicos Casino de 1,2 GW e Rio Grande de 1,1 GW, ambos localizados fora do estado do Rio Grande do Zulu.


“O Brasil é abençoado com abundantes recursos aéreos ao longo de sua costa, fornecendo uma nova fonte vital de energia limpa, acessível e confiável. Vemos uma grande oportunidade para o Brasil utilizar a energia eólica offshore e trazer investimentos econômicos e empregos verdes para o país”, disse Jonathan Cole, CEO da Corio Generation.


O investimento no Brasil ocorre depois que a Corio anunciou planos para um parque eólico gigante de 2,5 GW que fornecerá energia limpa suficiente para cerca de 1,6 milhão de residências na costa de Victoria, na Austrália. A Corio possui um portfólio global de mais de 20 GW de projetos de água do mar na Austrália, Coréia do Sul, Taiwan, Japão, Irlanda e Reino Unido.


O Brasil está lançando planos para diversificar seu mix de energia renovável, com foco no ar marítimo. Em janeiro, o governo federal introduziu um novo marco regulatório para o ar marítimo, que entrou em vigor em junho. O país tem velocidades de vento favoráveis ​​ao longo de suas costas e está emergindo como um novo e importante mercado de crescimento para a brisa do mar. O Brasil quer identificar novas fontes de energia renovável de baixo custo e atender à crescente demanda de eletricidade em áreas costeiras mais populosas – esta é a melhor combinação para a demanda de água do mar.


O Relatório Anual do Mercado Eólico Offshore Global de 2021 do Renewable Energy Advisory Group mostra que o Brasil está no centro do futuro crescimento do ar marítimo – à frente de países bem estabelecidos como Reino Unido, Vietnã, China e Taiwan.





READ  Presidente do Senado brasileiro aponta para votação de propostas para reduzir preços de combustíveis como o boom do petróleo

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back to top