Brasil está atualizando as regras de entrada no país durante epidemias


Brasília. Primo – As regras para entrada de brasileiros e estrangeiros no país durante epidemias foram alteradas a partir de nova portaria emitida nesta sexta-feira (21/01). A entrada é permitida se o passageiro apresentar um resultado negativo ou indetectável do teste de antígeno Covit-19 antes de embarcar na aeronave. O teste deve ser realizado até 24 horas antes da partida do voo. Os testes RT-PCT também são aceitos se realizados até 72 horas antes da partida. Agência Brasil Relatórios.

Para voos com ligações ou escalas em que os passageiros sejam obrigados a permanecer em área restrita do aeroporto, considera-se a data de início da primeira fase da viagem.

Foram realizados documentos comprovativos de novos testes de PT-PCR ou antigénio para ligações ou paragens não de passageiros (ou deslocalização, fora do prazo para ensaios) na área restrita do aeroporto. Resultado negativo ou indetectável para Covit-19, check-in, embarque para o Brasil”, dizia a resolução.

Os passageiros são obrigados a apresentar à transportadora aérea – até 24 horas após o embarque – um comprovativo impresso ou digital de que preencheram o formulário de notificação de saúde do passageiro (a palavra original em português «Declaração de Saúde do Viajante). Nele, eles concordam em cumprir as medidas sanitárias necessárias enquanto permanecerem no país.

Outro documento que deve ser apresentado antes da partida é o comprovante de vacinação em impresso ou tela.

Excluir

Passageiros não vacinados estão dispensados ​​de apresentar comprovante de vacinação, “se sua condição for comprovada em laudo médico”; Inelegível para vacinação devido à idade; Por motivos humanitários; Viajantes de países com baixa cobertura vacinal, conforme listado no site do Ministério da Saúde do Brasil; E brasileiros e estrangeiros residentes no Brasil que não estejam totalmente vacinados.

READ  Bespoke Player Videos é um novo empreendimento para o clube brasileiro Atlético

De acordo com as regras, todos os viajantes isentos de apresentar comprovante de vacinação devem ficar isolados por 14 dias na cidade de seu destino final, no endereço indicado no formulário “Declaração de Saúde do Viajante”.

O isolamento não termina até que um RT-PCT negativo ou teste de antígeno retorne positivo, com a amostra coletada no quinto dia de isolamento sendo “se o viajante em questão não apresentar sintomas”.

Os membros da equipe devem apresentar comprovante de vacinação impresso ou em tela. Os grupos não vacinados (ou não totalmente vacinados) devem cumprir todos os protocolos específicos especificados no Apêndice Especial do Pedido.

Transporte terrestre

Por via terrestre, os viajantes internacionais devem apresentar comprovante de vacinação antes do embarque e nos postos de controle.

A comprovação de vacinação é dispensada nas mesmas condições listadas acima para viagens aéreas.

No entanto, a portaria determina que quem mora em cidades transfronteiriças deve apresentar comprovante de residência “desde que haja garantia mútua de tratamento para brasileiros no país vizinho em questão”.

A comprovação de vacinação não é necessária para o pessoal de carga, incluindo motoristas e assistentes. [Brazil’s national sanitary regulator] ANVISA.”

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back to top