Connect with us

Top News

Brasil venceu o México por 2 a 3 em amistoso pré-Copa América

Published

on

Brasil venceu o México por 2 a 3 em amistoso pré-Copa América

O Brasil mostrou seu valor ao derrotar o México por 2 a 3 em um amistoso pré-Copa América no Kyle Field, no Texas, no sábado.

Sob a liderança do técnico Dorival Jr., que assumiu o comando da Seleção Brasileira em janeiro, foram tomadas decisões estratégicas, incluindo a aposentadoria de jogadores importantes como Vinicius Jr., Rodrigo e Rabinha.

A jogada foi fundamental para que o Brasil avançasse no início do jogo, com Andreas Pereira acertando um passe certeiro de Sávio aos 5 minutos.

Embora o México tenha dominado o primeiro tempo, eles tiveram dificuldades para converter chances, incapazes de realmente desafiar o goleiro Alisson Becker, que substituiu Ederson depois que ele foi afastado dos gramados devido a uma lesão na órbita ocular.

O Brasil consolidou ainda mais a vantagem aos nove minutos do segundo tempo, quando um longo lançamento lateral de Eder Militão encontrou Yan Guto, que habilmente desviou a bola para Gabriel Martinelli, permitindo-lhe marcar sem contestação.

No entanto, o México recuperou o placar aos 73 minutos, quando Julian Quinones marcou após um cruzamento certeiro de Alexis Vega. A persistência deles valeu a pena, pois Guillermo Martínez Ayala marcou o empate no prolongamento e defendeu o empate.

READ  Bradesco, um dos maiores bancos do Brasil, lança notas de empréstimo tokenizadas em piloto de Blockchain - Financial Bitcoin News
Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top News

Uma maravilha da espécie, um pássaro se transforma em dois na Caatinga, Brasil

Published

on

Uma maravilha da espécie, um pássaro se transforma em dois na Caatinga, Brasil

Durante sua viagem às Ilhas Galápagos na década de 1830, Charles Darwin observou e coletou um grupo de cerca de 15 espécies de pequenos pássaros, que mais tarde ficaram conhecidos como tentilhões de Darwin. Embora em grande parte semelhantes, as diferenças na estrutura do bico destas espécies sugerem que cada espécie se adaptou ao longo do tempo para comer diferentes fontes de alimento.

Os tentilhões de Darwin são um exemplo clássico do que os biólogos chamam de radiação adaptativa. Uma hipótese para esta teoria das espécies é que as populações de aves foram isoladas geograficamente e, portanto, evoluíram separadamente ao longo de milhões de anos para se tornarem espécies completamente diferentes.

Mais de 200 anos após a viagem de Darwin, uma equipe de pesquisadores brasileiros concluiu que o mesmo evento ocorreu há milhões de anos no cerrado semiárido de Kadinga, no Brasil, com uma das espécies de aves mais icônicas. Na verdade, uma ave descrita pela primeira vez em 1831, enquanto Darwin estava nas Galápagos, era na verdade composta por duas espécies diferentes.

Pesquisadores das Universidades Federais do Rio Grande do Norte (UFRN) e do Pará (UFPA), Instituto Tecnológico Vale (ITV) e Museu Paraense Emilio Goeldi foi descoberto A formiga de bochecha prateada é composta por mais de uma espécie, e a culpa é de uma mudança pré-histórica no curso de um importante rio da região.

A choca-de-cara-prateada é uma pequena ave insetívora nativa de Cadinga, nordeste do Brasil. Pessoal…

Continue Reading

Top News

Inundação brasileira revela fóssil de dinossauro ‘bem preservado’ datado de 200 milhões de anos – YP

Published

on

Inundação brasileira revela fóssil de dinossauro ‘bem preservado’ datado de 200 milhões de anos – YP

Um resultado incomum das chuvas incessantes que causaram inundações sem precedentes no sul do Brasil foi a descoberta de um fóssil de dinossauro “muito bem preservado”, datado de cerca de 200 milhões de anos.

O fóssil foi descoberto pela primeira vez em maio perto da cidade de São João do Polasin, a oeste de Porto Alegre, numa região dos Pampas brasileiros conhecida pelos paleontólogos do país como 'El Dorado'.

Uma equipe de paleontólogos da Universidade Federal de Santa Maria passou quatro dias escavando o fóssil, removendo o bloco rochoso que continha o fóssil de dinossauro “quase completo” e levando-o ao centro de pesquisas para exame.

Descobertas preliminares determinaram que o fóssil era um espécime da família Herrerasauridae, carnívoros bípedes de cauda longa encontrados no atual Brasil e na Argentina.

O fóssil é do período Triássico, de 250 a 200 milhões de anos atrás.

Rodrigo Tempe Müller, que lidera a pesquisa, disse que o fóssil pode ser o segundo espécime fóssil completo de Herrerasauridae.

O mais completo foi encontrado na mesma região do Brasil em 2014, levando à identificação de uma nova espécie com garras em forma de gancho, chamada gnathovorax cabreirai.

O fóssil passará por várias rodadas de exames antes que os pesquisadores possam determinar se o espécime pertence à mesma espécie.

Estudo genético aprofunda o mistério de como os mamutes peludos foram extintos

“Temos que ter muito cuidado com este trabalho, é muito delicado, quase cirúrgico”, disse Muller, acrescentando que o processo pode levar “vários meses”.

“Cada pedacinho que podemos danificar é um pedacinho de informação que não podemos recuperar.”

Assim que a análise for concluída, a equipe de Mueller publicará os resultados em uma revista científica.

READ  Buzzer de startups brasileiras arrecada US $ 138 milhões com LGT, Softbank e outros

As fortes chuvas de maio mataram mais de 180 pessoas e causaram grandes danos à infraestrutura no Brasil.

De acordo com Muller, a inundação expôs o fóssil muito antes, ao “acelerar a erosão”, uma fresta de esperança para os pesquisadores.

No entanto, as chuvas fortes têm suas desvantagens, pois as chuvas fortes “matam muito material” dos fósseis, especialmente pequenos fragmentos.

Os paleontólogos monitoram de perto os depósitos fósseis, especialmente quaisquer fragmentos expostos, e concentram seus esforços durante a escavação na recuperação desses fósseis em suas melhores condições.

Continue Reading

Top News

Brasil foi espancado até a morte por Hong Kong após erro fatal

Published

on

Brasil foi espancado até a morte por Hong Kong após erro fatal

O Brasil perdeu para Hong Kong no sábado. Um grande erro da equipa da casa no último minuto revelou-se um golpe mortal. O Brasil completou a vitória apenas para recuperar a bola e chutar para dentro dos 22. Hong Kong marcou a partir daí para vencer por 26-25.

No último minuto, Dubis cometeu um grande erro ao chutar após 22 corridas. Hong Kong então marcou para vencer por 1 ponto. O try, no canto esquerdo, encontrou o lateral direito Sebastian Brien por cima. O centro Nathan De Thierry entrou para variar.

A partida encerrou a turnê sul-americana de três partidas de Hong Kong. O número 2 da Ásia perdeu para o Chile, ultrapassou o Paraguai e venceu o Brasil na hora da morte. Resumindo, este é um passeio que ficará nos livros de história como uma experiência memorável para Hong Kong.

A partida é a primeira de duas do Brasil nas Internacionais de julho de 2024. Segunda partida do Brasil contra a Bélgica em sete dias. Além da partida contra Hong Kong, o Brasil enfrenta a Bélgica Estádio Nicolau Alayon Em São Paulo.

1.000 pessoas se reuniram para assistir Brasil x Hong Kong. A seleção asiática abriu o placar quando o N8 Luke van der Smyth rompeu a defesa para marcar. O Brasil foi retido pelo importador francês Carlo Mignot. Mignot recebeu boa assistência de Gabriel Oliveira.

Matthew Worley marcou para Hong Kong aos 35 minutos. Mais uma vez Hong Kong violou a defesa do Brasil. Lucas Tranquez marcou um pênalti no final do intervalo para fazer o 14 a 10 a favor dos visitantes no intervalo.

O segundo tempo viu o Brasil começar bem para ultrapassar Hong Kong. O ex-capitão Gabriel Paganini marcou aos 63 minutos. Depois que o Brasil atacou com um maul, o segundo remador substituto marcou em um pick-and-go.

READ  Pelé, astro do futebol brasileiro, passa o Natal no hospital com câncer

Hong Kong estava em apuros depois que o substituto Faisal Solomona-Peneza recebeu cartão amarelo. O Brasil fez um golpe duplo com uma tentativa de pênalti. Apesar de ter derrubado um homem, o meio-mosca de Hong Kong, Matteo Avitabile, atacou. Novamente foi uma pausa para a linha defensiva brasileira.

O veterano que voltou, Moises Duk, cobrou o pênalti Oz Dubis. Isso deu ao Brasil uma vantagem de 25-18. Com o tempo acabando, Hong Kong pegou a bola dentro dos 22 e fez o Brasil pagar pelo chute. Hong Kong esteve perto de um chute cruzado. A posse foi então mantida passando por cima de Breen. A modificação da teoria feita por T vence por uma margem muito estreita.


Brasil (25)
Experimente (3) – C Mignaud; G Paganini; Tentativa de pênalti
Khan (2) – El Tranquez; Sem chute
Caneta (2) – El Tranquez; M Duque


Hong Kong (26)
Experimente (4) – L van der Smit; M Worley; M avitapil; S Brian
Kahn (3) – Teoria do NT (3)


Brasil
1 João Lucas Marino, 2 Andy Willian Pinheiro, 3 Mathias Rocha, 4 Ben Donald, 5 Gabriel Oliveira, 6 Kleber Diaz (Capitão), 7 Mathias Claudio, 8 Andre Arruda, 9 Felipe Gonçalves, Amari Joseri, 10, 10 12 Lorenzo Massari Temer, 13 Carlo Mignot, 14 Robert Diorio, 15 Lucas Tranquez

Suplentes: 16 David Muller, 17 Levi Marinho, 18 Lionel Moreno, 19 Gabriel Paganini, 20 Adrio De Melo, 21 Mikey Lemmes, 22 Luca Spago, 23 Moisés Duque


Hong Kong
1 Rory Sinnamond, 2 Alexander Post, 3 Zach Sinnamond, 4 Kyle Sullivan, 5 Callum McCulloch, 6 Joshua Hristich (capitão), 7 James Sawyer, 8 Luke van der Smit, 9 Jack Campes, Table 10 Mateer 12 Ben Oxton-Burrett , 13 Nathan De Thierry, 14 Sebastian Brine, 15 Matthew Worley

READ  Bradesco, um dos maiores bancos do Brasil, lança notas de empréstimo tokenizadas em piloto de Blockchain - Financial Bitcoin News

Substituições: 16 Callum Scott, 17 James Holmes, 18 Faisal Solomona Benza, 19 Jamie Pincott, 20 Tyler McNutt, 21 Pierce McKinlay-West, 22 Brian Phillips, 23 Harry Sayers

Árbitro: Pablo DeLuca (Argentina)
Assistentes: Simon Larrubia (Argentina); Federico Solari (Argentina)
TMO: Victor Hugo Barbosa (PR)

Continue Reading

Trending

Copyright © 2023