China vai aprovar pedidos de importação de carne bovina brasileira para certificação antes de 4 de setembro

Em 19 de dezembro de 2017, um trabalhador espalhava carne salgada na fábrica da JBS SA, maior produtora de carne bovina do mundo, em Santana de Bernabeu, Brasil. REUTERS / Paulo Whitaker / Arquivo de fotos

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado a reuters.com

PEQUIM, 23 de novembro (Reuters) – Autoridades aduaneiras chinesas disseram na terça-feira que aceitariam pedidos de importação de carne bovina brasileira, que recebeu um certificado sanitário antes de 4 de setembro, para permitir o desembaraço final da carga bovina nos portos chineses.

Depois de suspender dois casos de doença bizarra da vaca louca, o Brasil parou de exportar carne para a China em 4 de setembro, mas continuou a exportar carne já nos portos, a maioria dos quais não passou pela alfândega na chegada à China.

A Alfândega atualizou seu site na terça-feira para dizer que agora aceita pedidos de importação de carne bovina certificada antes da suspensão.

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado a reuters.com

Não está imediatamente claro quanto tempo esses procedimentos levarão, ou quanto do produto foi bloqueado desde a suspensão.

O Brasil é o principal fornecedor de carne bovina da China, fornecendo cerca de 40% de suas importações, e os compradores esperavam inicialmente que o comércio fosse retomado em algumas semanas.

Desde que os casos foram relatados, a pecuária relatou dois casos de doenças neurodegenerativas na população brasileira, embora não tenham sido associados ao consumo de carne bovina, disseram autoridades agrícolas.

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado a reuters.com

Relatório de Dominic Patton; Edição de Tom Hogg e Muralikumar Anandaraman

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

READ  Onde está a carne? Proibição de carne na China deixou autoridades brasileiras confusas

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top