Congresso vai acompanhar a equipe do Brasil WC

O Congresso do Brasil criou um comitê para supervisionar os preparativos da seleção para a Copa do Mundo de 2022, dizendo que o surgimento da Seleção após uma série de derrotas abalou o ego nacional.

O comitê esportivo do clube votou na quinta-feira para formar um comitê separado para monitorar Neymar e a equipe enquanto se preparam para viajar para o Catar dentro de três meses para restaurar a glória ao pentacampeão mundial.

O Brasil, número um do mundo pela FIFA, entra invicto nas eliminatórias sul-americanas há 17 jogos e entra no torneio como favorito.

Mas isso não abalou o ânimo dos políticos do país louco por futebol.

“O Brasil não chega às semifinais da Copa do Mundo desde que conquistou seu quinto título em 2002, exceto quando sediamos o torneio em 2014 e fomos ignominiosamente eliminados pela Alemanha”, escreveu o deputado José Rocha no grupo.

Ele disse que a humilhante derrota por 7 a 1 em casa e a seca de 20 anos do Brasil “alienaram o futebol brasileiro dos torcedores”.

A popularidade da seleção diminuiu nos últimos anos na terra de Pelé, com 51 por cento dizendo que não quer a Copa do Mundo, de acordo com uma pesquisa recente do Instituto Datafolha.

“Precisamos reviver esse esporte, que desempenha um papel inegável na sociedade e é considerado de interesse nacional”, disse Rocha.

Os críticos questionaram se o Congresso tinha algo melhor para fazer.

‘Esses legisladores se preocupam com a fome ou outros grandes problemas sociais que o país enfrenta?’ perguntou a promotora federal Janice Askari retoricamente no Twitter.

Tendo conquistado a Copa do Mundo de 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002 – mais do que qualquer outra seleção – o Brasil abre sua campanha para a edição deste ano no dia 24 de novembro contra a Sérvia.

READ  Vendas no varejo no Brasil caíram em setembro com inflação enfraquecendo o poder de compra

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back to top