Espere neve pesada e frio recorde para encher hotéis no estado brasileiro de Santa Catarina

RIO DE JANEIRO, BRASIL – A previsão de frio extremo e nevascas na serra catarinense nesta quarta-feira (28) fez com que a demanda por hospedagem aumentasse.

O fenômeno climático no sul do país deve se manter entre 0 e 5 graus Celsius em todo o estado na madrugada de quarta-feira e até quinta-feira. A temperatura pode chegar a -8 graus Celsius nos picos da região, segundo a Epagri / Ciram, agência meteorológica de Santa Catarina.

Serra de Santa Catarina. (reprodução de fotos online)

Não há vagas na rede hoteleira tradicional em pelo menos sete cidades onde a probabilidade de neve é ​​maior: Boquina, Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Rio Rufino, São Joaquim, Urubichi e Urubima. Porém, em locais alternativos, os turistas ainda podem encontrar algumas opções com o auxílio dos aplicativos de hospedagem.

“A alta temporada historicamente ocorre nas duas últimas semanas de julho. Além da previsão de nevasca, os quartos disponíveis na cidade se encheram rapidamente”, afirma Henrique Folster Martins, presidente da Associação Empresarial de Urubici, município com os melhores hotéis estrutura nas montanhas.

Para atender à demanda, muitos moradores da cidade estão alugando suas próprias casas para acomodar os turistas, relata Martins. “Todo esse movimento, incluindo a rede de hotéis e restaurantes da cidade, traz 4 milhões de reais (760 mil dólares) para a economia local”, acrescenta Martins.

Ao contrário da primeira frente fria deste ano, que registrou neve no final de junho, a próxima onda de frio coincide com as férias escolares e parte do período de serviços comunitários.

Em Urubici, cidade com maior número de leitos, são cerca de 2.000 vagas; Em São Joaquim, são cerca de 800.

Cesar Augusto Silvera Nunes, médico natural de Pelotas, no Rio Grande do Sul, viajou pela primeira vez à Serra de Santa Catarina com a família, esperando ver neve. “Queremos curtir a cidade, os atrativos, as vinícolas e com sorte vai nevar”, disse ao Estadão. Ele disse que agendou com antecedência e aproveitou as férias dos filhos para conhecer a região catarinense.

READ  PBR Bucks retorna para Fort Worth e Cowtown Coliseum em 4 de junho com a Stockyards Gallery
Serra de Santa Catarina.  (reprodução de fotos online)
Serra de Santa Catarina. (reprodução de fotos online)

Muitos brasileiros querem ver neve com os próprios olhos

Com a grande procura por conta do frio, os turistas já procuram hospedagem em cidades tão distantes, como Lajes, que fica a 80 km de São Joaquim. Na zona rural do município, a taxa de ocupação já é de 100%, enquanto no centro da cidade é de 80%.

A busca pelos picos mais altos onde pode ser vista neve também reaviva a competição anual entre as cidades do sul para ver a cidade mais fria do Brasil.

Tradicionalmente, São Joaquim é o centro dessa competição. Localizada a uma altitude de 1500 metros acima do nível do mar, a cidade é popular porque é de fácil acesso e oferece muitas facilidades.

Já nos picos mais altos, como o Morro da Igreja, que fica a mais de 1.800 metros acima do nível do mar entre Urubici e Bom Jardim da Serra, ou o Campo do Padre a 1.744 metros do Bom Retiro, o frio e a neve podem ser mais densos.

Swanhilda Müller

"Jogador. Introvertido. Solucionador de problemas. Criador. Pensador. Evangelista vitalício de alimentos. Defensor do álcool."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top