Futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio: Austrália surpreende Argentina, Brasil vence Alemanha

A Austrália tentou se livrar da desvantagem ao derrotar a Argentina por 2 a 0 e fez um ótimo início de campanha no futebol masculino. Os Oleros, como os australianos preferem se chamar quando participam dos Quad Games, tiveram uma grande surpresa ao derrotar o bicampeão olímpico em Sapporo.

Em Tóquio, o México fez uma exibição soberba para derrotar a França, atualmente 2ª classificada no ranking mundial, por 4 a 1, na partida do Grupo B, na primeira rodada que viu sua segunda grande surpresa. Em Yokohama, o enganador atacante Richarlison marcou o primeiro hat-trick do torneio para ajudar o atual campeão, o Brasil, a derrotar a Alemanha, finalista do ano passado, por 4 a 2.

Leia |
Jogos Olímpicos de Tóquio: a escassez de kits de teste COVID-19 é uma preocupação para os organizadores

Lachlan Wells e o substituto Marco Tello fizeram o gol uma vez a cada tempo para a Austrália em um combate que viu 10 cartões amarelos e um cartão vermelho do zagueiro argentino Francisco Ortega, expulso pouco antes do final do primeiro tempo. Sabendo muito bem que uma abordagem agressiva só poderia perturbar o gosto e a forma do campeão da Copa América, Oleros escolheu o caminho ofensivo desde o início.

Os argentinos estavam claramente preocupados porque os animados australianos jogaram um jogo urgente e fizeram incursões na grande área como quiseram. O golo inaugural foi um bom exemplo do estilo positivo da Austrália, com o pontapé-livre longo de Harry Souttar acertado na lateral por Joel King. O lateral-esquerdo transferiu-se para o Sidney FC para fazer um cruzamento excelente, permitindo ao País de Gales finalizar com facilidade. Quando os argentinos ficaram reduzidos a 10 homens no final do primeiro tempo, os australianos pareciam bastante confiantes em vencer os campeões latino-americanos. O gol de Tello aos 80 minutos foi apenas a confirmação do domínio australiano.

READ  Membro da audiência interrompe a canção de Guthrie "A Christmas Carol"

O México parecia inspirado pelo sucesso nas Olimpíadas de Londres em 2012, onde conquistou a medalha de ouro, e buscou repetir o feito ao enfrentar a França, duas vezes campeã mundial, na primeira partida do grupo. A força e a organização que o México produziu pareceram incomodar os franceses, que pareciam desgrenhados diante da tentativa de oposição resoluta. O segundo tempo produziu o máximo em entretenimento, pois viu todos os cinco gols que deram ao México o direito de se gabar por sua demolição na França.

Leia |
Jogos Olímpicos de Tóquio: Surfista português Frederico Moraes teste positivo para COVID-19

Cada torneio produz suas próprias estrelas. Parece que o atacante brasileiro Richarlison apresentou sua candidatura ao título ao fazer seu primeiro “hat-trick” em uma competição contra a reputação da Alemanha. O Brasil realmente começou como o atual campeão e acertou o gol logo no sétimo minuto, quando Richarlison deu o primeiro exemplo de seu excelente chute. Richarlison, que joga como atacante do Everton na Premier League, disse depois daquela partida que seu time foi motivado pelo fato de o Brasil ter vencido a Alemanha no mesmo estádio em Yokohama para vencer a Copa do Mundo de 2002.

Os resultados da primeira fase dos grupos de futebol masculino:

Grupo A (Tóquio): o México venceu a França por 4 a 1, o Japão venceu a África do Sul por 1 a 0.

Grupo B (Kashima): Nova Zelândia venceu a Coreia do Sul por 1-0, e a Romênia venceu Honduras por 1-0.

Grupo C (Sapporo): O Egito empatou em 0 a 0 com a Espanha, enquanto a Austrália venceu a Argentina por 2 a 0.

Grupo D (Yokohama): A Costa do Marfim venceu a Arábia Saudita por 2 a 1 e o Brasil venceu a Alemanha por 4 a 2.

Swanhilda Müller

"Jogador. Introvertido. Solucionador de problemas. Criador. Pensador. Evangelista vitalício de alimentos. Defensor do álcool."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top