Gerencia 26.000 doses expiradas de COVID-19 no Brasil -Polha D.S.Palo

Profissionais de saúde portadores da vacina astrogenogênica contra o vírus corona (COVID-19 “Bacquetta vaccinada” (vacina Bacquetta) chegam à área de vacinação em massa, com o objetivo de vacinar toda a população com mais de 18 anos na ilha de Bacquetta no Golfo da Guanabara, Rio de Janeiro. 20, 2021. REUTERS / Pilar Olivares

BRASÍLIA, 2 de julho (Reuters) – Já foram administradas no Brasil pelo menos 26 mil vacinas expiradas Astrogenega (AZN.L) Covit-19, informou o jornal Folha de S. Paulo citando dados do Ministério da Saúde nesta sexta-feira.

O relatório marca o último golpe para o lançamento da vacina no Brasil, que tem enfrentado críticas generalizadas. O governo demorou a comprar vacinas e agora está lidando com a corrupção em torno de seus esforços de aquisição. consulte Mais informação

As doses de vacina expiradas são menos eficazes. Na África, muitos países se depararam com blocos que ultrapassaram sua vida útil, gerando um debate sobre a extensão das datas de validade. O Malawi expirou quase 20.000 doses em maio.

O presidente brasileiro Jair Bolsanaro até agora se recusou a tomar uma vacina, semeando dúvidas sobre a vacina, descartando as propriedades milagrosas não comprovadas e subestimando a gravidade de uma epidemia que matou mais de meio milhão de brasileiros.

Segundo o relatório, as vacinas vencidas vieram de módulos importados da Índia pela empresa pública Fiocross Biomedical, ou adquiridos pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

Nem o Ministério da Saúde, nem a PioCruz ou a Paho responderam imediatamente aos pedidos de comentários. O Serum Institute of India, que produziu a filmagem, não respondeu imediatamente.

A vacina astrogênica é um dos dois cenários dominantes do COVID-19 no Brasil, com o Coronavac na China.

READ  MERCADOS EMERGENTES- Brasil sobe real após 8 dias de perdas

Relatório de Ricardo Brito; Relatório adicional de Stephen Eisenhammer; Escrito por Gabriel Starcarter; Edição de Aurora Ellis

Nossos padrões: Princípios da Fundação Thomson Reuters.

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top