Jose Aldo, lenda das artes marciais mistas e bicampeão do UFC, continua sendo o garoto faminto do Brasil

Existem poucos nomes no mundo das artes marciais mistas que são tão respeitados como José aldo.

O bicampeão peso pena do UFC (145 libras) e atual competidor mundial galo (135 libras) é considerado um dos 10 melhores lutadores de MMA de todos os tempos graças aos seis anos e meio no comando de sua divisão que o vi nocautear uma geração inteira de concorrentes – muitas vezes por meio de chutes mortais E Destaque os joelhos.

Mesmo depois de perder o cinturão do campeonato, o lutador brasileiro segue sendo um dos grandes. Aldo ainda está perto do topo do ranking do UFC, enquanto muitos de seus colegas e adversários ao longo dos anos fracassaram na disputa pelo título ou penduraram as luvas. Mas talvez a coisa mais impressionante sobre o cara de 35 anos é que ele ainda está melhorando visivelmente suas habilidades cada vez que entra na jaula. Depois de perder sua primeira tentativa de campeonato de pesos pesados ​​em julho de 2020, Aldo se reinventou com um novo talento para o boxe e uma nova mentalidade.

Aldo agora busca sua terceira grande vitória consecutiva no ano passado – e para se impulsionar claramente na foto do título – ele enfrenta o também peso galo Rob Font na luta principal no sábado (4 de dezembro). UFC na ESPN Cartão. fio Fale com um dos grandes nomes do MMA (com a publicitária brasileira do UFC Lilian Caparros, que atua como tradutora) sobre seu passado, presente, futuro e gosto musical incrível antes da luta.

SPIN: O que as pessoas podem esperar da sua luta com Rob Font neste fim de semana?
Jose Aldo: Acho que todos os fãs podem esperar uma grande luta, nós dois somos atletas muito agressivos, vamos em frente então acho que eles podem dar o show que querem.

READ  Disney & Starz Settle Star + label no Brasil -

Você tem literalmente lutado contra os melhores da sua categoria – primeiro o peso pena e agora o galo – desde 2009. O que o deixa animado e capaz de competir em tão alto nível quando tantos de seus colegas caíram ou se aposentaram?
Por isso, tenho o sonho de me tornar campeã dos pesos-galo e levar esses dois títulos no bolso. Quero dizer que fui campeão em duas equipes. É um grande sonho e sempre me motiva. O que eu quero é apenas fazer um legado maior, então sou movido por tudo isso. É por isso que eu passo para um avaliador desta qualidade [opponents] toda vez.

Quando você fez seu nome pela primeira vez no MMA, você ainda tinha apenas 23 anos. Qual foi a sensação de crescer sob os holofotes, onde as pessoas agora o reconhecem e o consideram uma lenda nos esportes?
Acho que tudo isso é resultado de ser reconhecido pelo meu trabalho. Não me vejo como uma lenda ou famosa. Ainda me vejo como esse garoto. Agora é mais difícil andar na rua porque as pessoas me conhecem agora. Mas eu entendo que as pessoas sabem quem eu sou por causa do que fiz em combate.

Onde fio É um post de música, que tipo de música você ouve durante o bootcamp?
[Laughs.] Na verdade, fico motivado ouvindo música heavy metal.

Tem havido muito mais discussão sobre suas lutas recentes sobre a melhoria do boxe e como você depende disso do que no início de sua carreira. O que o inspirou a fazer a mudança?
Não consegui o resultado que esperava da corrida pelo título dos galos, então entendi com aquela luta que precisava mudar alguma coisa. Você precisa melhorar e preencher as lacunas [in my skills], então comecei a treinar melhor o boxe. Eu entrei [Brazilian Navy’s] O grupo de boxe e eu nos concentramos muito nisso, apenas para garantir que ela ficasse melhor.

READ  O Brasil pode sofrer seu período de frio mais severo neste século, com temperaturas 'como' -25 ° C

Como essa luta é seu primeiro main event de cinco rounds e não pelo cinturão do campeonato, você sentiu alguma diferença na preparação para essa luta?
Eu não vejo dessa forma. Acho que não importa se são três ou cinco rodadas. Eu vejo isso como um passo para chegar onde quero estar. É mais como lutar pelo título – o que seria uma luta de cinco rounds – então eu vejo dessa forma.

Pra quem não te conhece bem ou só conhece seu legado dentro do UFC, tem alguma coisa que você gostaria que soubesse sobre você?
Só quero que as pessoas saibam que sou quem sempre fui. Sou a mesma criança que nasceu na pobreza e busco tudo com que sempre sonhei. Trabalhei muito para chegar aqui e quero continuar a fazê-lo. Não quero que pensem que sou José Aldo, a lenda, mas sou José Aldo, o garoto faminto.

o post Jose Aldo, lenda das artes marciais mistas e bicampeão do UFC, continua sendo o garoto faminto do Brasil apareceu pela primeira vez fio.

Swanhilda Müller

"Jogador. Introvertido. Solucionador de problemas. Criador. Pensador. Evangelista vitalício de alimentos. Defensor do álcool."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top