Leilão provisório de ativos das cimenteiras brasileiras CSN, Apodi, Mizu, Votorantim, LaffargeHolcim – Fontes

Tatiana Patcher e Carolina Mantle

São Paulo (Reuters) – A cimenteira brasileira CSN Cementos, subsidiária da siderúrgica CSN SA; Cementos Misu; E a Cemento Abbott, que possui ações da Titan Cement International, estava entre os leiloeiros mantidos à venda pela Lafarge Holcim Ltd, disseram duas pessoas que sabiam do assunto.

A Lafarge, maior produtora de cimento do mundo, espera uma receita de US $ 1 bilhão a US $ 1,5 bilhão, disseram as pessoas anonimamente.

As fontes disseram que três pequenas empresas pretendem comprar grande parte das operações da Lafarge no país, que inclui 10 fábricas.

A Votorantim Cimentos SA e a Intercement Brasil SA, maiores fabricantes de cimento do Brasil, ofereceram concessões, mas algumas partes do negócio tiveram que ser leiloadas devido a restrições de desconfiança.

Licitação eleitoral para unidades fabricadas na região Nordeste e para os estados do sudeste do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais. Qualquer aquisição está sujeita à aprovação do Grupo de Monitoramento da Confiança Brasileira CADE.

O árbitro não quis comentar. LafargeHolcim, Votorantim Cimentos, Apodi e Mizu não responderam aos pedidos de comentários fora do horário comercial de sábado.

A venda, que será administrada pela divisão de banco de investimento da Idav Unibanko Holding SA, não entrará em uma segunda rodada de licitações e a Lafarge irá negociar com cada licitante, disseram as fontes.

Eles disseram que um acordo poderia ser anunciado em agosto.

(Reportagem de Tatiana Patcher e Carolina Mandlin em São Paulo; Edição de Richard Song)

READ  Panamá quer fazer história contra o Brasil

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top