Líderes no México e no Brasil sugerem que Biden pode boicotar a cúpula dos EUA

CIDADE DO MÉXICO / São Paulo, 10 Mai (Reuters) – O presidente mexicano, Andrés Manuel Lpez Obrador, disse nesta terça-feira que não participará da cúpula dos Estados Unidos no próximo mês. Fontes disseram à agência de notícias Reuters que a reunião provavelmente será ainda mais boicotada.

A ausência dos líderes das duas maiores economias da América Latina seria um golpe para a reunião dos líderes dos países da região, que deve superar os problemas da migração para o meio ambiente, mas manifestar a democracia no hemisfério.

O líder do México, de esquerda, disse que quer que todos os países da região sejam convidados. Não está claro se os EUA convidarão Cuba, Nicarágua e Venezuela, que são governados por regimes socialistas ditatoriais que estão em desacordo com Washington.

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

“Se eles forem excluídos e todos não forem convidados, um representante do governo mexicano irá, mas eu não irei”, disse López Obrador em entrevista coletiva na terça-feira.

Enquanto isso, Bolzano – um admirador do antecessor do presidente dos EUA, Joe Biden, Donald Trump e um líder de extrema direita que nunca falou com Biden – disse a seus assessores que não iria sair, mas não disse o motivo, disseram dois conhecidos. Com o que foi dito. consulte Mais informação

A porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Nate Price, disse a repórteres que a Casa Branca decidirá quem será convidado para sediar a cúpula e que as ligações oficiais ainda não foram feitas.

“Espero que eles saiam em breve”, disse ele. Price descreveu a cúpula como “uma oportunidade para as nações do hemisfério se unirem e falarem sobre nossos valores compartilhados”.

READ  Aumento de preço exclusivo da Petrobras no Brasil mostra independência da empresa - SEO

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, disse a repórteres na terça-feira que uma decisão final não havia sido tomada sobre quem seria convidado.

Um homem em Washington que estava bem ciente do assunto disse à Reuters na semana passada que a Nicarágua não havia sido chamada. consulte Mais informação

López Obrador reiterou seu desejo de ser convidado a Cuba durante uma visita ao país no domingo, e disse que continuará pressionando os Estados Unidos para que levantem o embargo liderado pelos comunistas à ilha. consulte Mais informação

O presidente mexicano criticou os Estados Unidos por não investirem o suficiente na América Central, argumentando que isso é fundamental para resolver a questão da migração em massa da região.

Os Estados Unidos estão sediando sua nona cúpula de 6 a 10 de junho pela primeira vez desde a cúpula inaugural em Miami em 1994. Acontece a cada três anos.

Inscreva-se agora para ter acesso gratuito e ilimitado ao Reuters.com

Relatório Adicional de Anthony Esposito na Cidade do México e Matt Spetalnik em Washington; Editando Baby Nomiyama e Rosalpa O’Brien

Nossos padrões: Princípios de Confiança da Thomson Reuters.

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back to top