Má sorte: Papa admite que foi pego em loja de discos

ROMA (AFP) – O Papa Francisco há muito lamenta não poder andar pela cidade despercebido como costumava fazer antes de se tornar papa. Mas ele ainda parece ter mantido um bom senso de humor depois que foi flagrado pelas câmeras fazendo uma visita não anunciada a uma loja de discos em Roma esta semana.

Francisco escreveu uma nota a um correspondente do Vaticano que estava no lugar certo na hora certa na noite de terça-feira, quando o Papa deixou o Vaticano. Bênçãos para a recém-renovada loja Stereo Sound perto do Pantheon.

Francisco foi filmado saindo da loja, Javier Martinez-Proal, diretor da agência de notícias Rome Reports, em um vídeo que se tornou viral e foi escrito no jornal do Vaticano L’Osservatore Romano.

Martinez-Brocal escreveu uma nota ao papa depois, explicando que ele não era um paparazzi e lamentando que Francisco não pudesse mais passar despercebido, mas acrescentou que a história forneceu uma dose necessária de boas notícias para um mundo atolado em tragédia.

“Não vou negar que foi (infelizmente) que, depois de todas as precauções, um jornalista estava esperando alguém na fila do táxi”, respondeu Francisco. Mas ele acrescentou: “Você não pode perder o senso de humor”.

Francisco escreveu em sua pequena caligrafia, sua marca registrada, depois reiterou que o que mais sente falta em ser papai não é mais poder andar, como costumava fazer em Buenos Aires. O ex-cardeal Jorge Mario Bergoglio é famoso por usar o transporte público pela capital argentina, evitando os carros particulares normalmente usados ​​por seus colegas cardeais para visitar as paróquias. Ele se tornou papa em 2013.

READ  A Índia Bharat Biotech afirma que a vacina é 93,4% eficaz contra COVID-19 grave

Francis reconheceu que Martinez-Browal estava apenas fazendo seu trabalho como jornalista quando gravou o evento. “Obrigado por seu convite, mesmo que mal tenha atingido o Papa”, disse ele sarcasticamente.

Mais tarde, os lojistas disseram à Associated Press que Francisco chegou sem aviso por volta das 19h, tendo dito a eles durante uma reunião anterior no Vaticano que ele iria visitá-lo. “Ele entrou na loja e foi um grande encontro. Como prometido, abençoe a loja”, disse a dona da loja Tiziana Esposito.

O co-proprietário Danilo Genio disse que Francisco era um cliente de longa data que visitava sempre que estava em Roma para reuniões no Vaticano quando era padre, arcebispo e depois cardeal em Buenos Aires.

“Quando ele vinha a Roma para ir ao Vaticano, ele vinha primeiro aqui para comprar alguns presentes”, disse ele.

Francis, que cresceu ouvindo ópera no rádio e adora tango, Mozart e Wagner, não comprou nada dessa vez. Mas os lojistas lhe deram um CD com música clássica.

___

Paulo Santaluca contribuiu para esta história.

Menno Lange

"Geek da Internet. Entusiasta da comida. Pensador. Praticante de cerveja. Especialista em bacon. Viciado em música. Viajante."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top