O relatório diz que quase 30% das exportações de ouro do Brasil são ilegais

Um relatório do Ministério Público estadual e da Universidade Federal de Minas Gerais descobriu que cerca de 28% das exportações brasileiras de ouro em 2019 e 2020 podem ter vindo de minas ilegais, citando a ampla preparação de documentos e déficits na aplicação da lei.

Relatório do Ministério Público Federal e da Universidade Federal de Minas Gerais encontrou indícios de tráfico ilícito em 48,9 toneladas de ouro em um período de dois anos. Mineiros de gatos selvagens no Brasil freqüentemente extraem ouro de áreas onde a mineração não é permitida, como reservas naturais protegidas ou terras nativas.

A mineração feita independentemente das regulamentações ambientais pode desencadear o desmatamento na floresta amazônica e envenenar os rios com mercúrio. O relatório considerou apenas o ouro registrado no governo federal para tributação de metais preciosos e refere-se a dados com imagens de satélite de localização de minas informadas.

De acordo com o relatório, a quantidade de ouro emitida nas áreas afetadas estava além da capacidade das fontes. “Esse ouro tentou esconder sua verdadeira aparência. Mas, ao citar o atalho com fotos, não há como esse ouro vir da origem declarada”, disse Rayoni Raja, professor de gestão ambiental da Universidade Central. Minas Gerais e autora do relatório.

Para 6,3 toneladas de ouro, a área foi informada às autoridades, pois a origem do ouro não apresentava evidências de mineração em imagens de satélite. O restante teria vindo de locais ao longo da fronteira de áreas protegidas com sinais de ocupação por mineradores.

Dados do governo mostram que 111 toneladas de ouro foram exportadas até 2020, o que é mais do que a produção total de 92 toneladas, e pode ter vindo de algumas fontes ilegais. O Ministério de Minas e Energia do Brasil não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

READ  A floresta amazônica do Brasil emite mais CO2 do que absorveu na última década: Research-Technology News, First Post

Em 2019 e 2020, Canadá, Suíça e Grã-Bretanha compraram 72% das exportações de ouro do Brasil.

(Esta história não foi editada pela equipe Devdiscourse e foi criada automaticamente a partir de um feed de sindicato.)

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top