O sistema de comércio de TI brasileiro visa desenvolver competências

Uma organização empresarial que reúne as maiores empresas de tecnologia da informação (TI) com atuação no Brasil lançou um programa para promover o desenvolvimento massivo de capacidades de desenvolvimento web no país.

Com a iniciativa, a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (BRASCOM) planeja capacitar 156 mil desenvolvedores web.

O projeto visa preencher a lacuna de competências em TI no Brasil: de acordo com um estudo da Broscom, cerca de 420.000 novos trabalhadores técnicos devem atender às necessidades departamentais entre 2019 e 2024. Anualmente, isso equivale a 70 mil profissionais – mas só o Brasil produz 46 mil técnicos por ano.

O treinamento ministrado pela Broscom terá duração de três meses, com carga horária total de 264 horas. As aulas sobre tópicos como HTML, CSS e JavaScript serão misturadas de forma mista, presencial e à distância.

Duas instituições de ensino e duas organizações sem fins lucrativos ou startups na área de educação (edtechs) serão selecionadas pelo órgão comercial para participar da edição piloto da iniciativa no início deste mês. Na prova do projeto, participarão da fase inicial 100 alunos de diferentes partes do país, divididos em quatro turmas.

O curso será gratuito para os alunos e eles ganharão uma quantia desconhecida para cobrir as despesas mensais com alimentação, viagens e internet. Além disso, a entidade comercial afirmou que os participantes receberão 100 centeio brasileiro (US $ 18) após a conclusão do curso.

Financiando a fase de teste do projeto Broscom, o investimento total é de 278.000 arroz brasileiro ($ 52.000). Após o teste, a organização comercial espera fazer as mudanças necessárias e lançar o projeto em grande escala para atingir a meta de 156.000 até 2024.

READ  Argentina 1-0 Brasil: A espera de Lionel Messi por um grande troféu internacional acabou | Notícias de futebol

A organização comercial não comentou qual seria o investimento total de todo o esforço de treinamento. No entanto, a Broscom disse que vai buscar uma “parceria estratégica com fontes de financiamento públicas e privadas”.

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top