PANORAMA

O Santos teve um péssimo aproveitamento em 2018 com problemas fora e dentro de campo. Contudo a matéria de hoje irá focar incluir a parte interna das quatro linhas.

CAMPEONATO PAULISTA

Diogo Vitor foi herói no empate contra o Corinthians, vilão na eliminação contra o Palmeiras. Mas o maior adversário do jovem foram as drogas

A diretoria do Alvinegro Praiano trouxe Jair Ventura para comandar a equipe no ano e poucos reforços. A estreia oficial da temporada aconteceu contra o Linense fora de casa, o Peixe venceu o jogo por 3 x 0, mas o atacante Bruno Henrique teve uma grave lesão no olho.

A vitória só trouxe ilusão, o time não conseguiu atuar bem na primeira fase do campeonato e teve derrotas na Vila Belmiro contra Bragantino e São Bento respectivamente. Apesar disso, o Peixe conseguiu a classificação sem problemas, fechando a primeira fase na liderança do grupo com 18 pontos.

Nas quartas a equipe sofreu contra o Botafogo e só passou adiante, pois os jogadores do adversário estavam em um péssimo dia para cobrar pênaltis.

A semifinal foi contra o Palmeiras em dois jogos no Pacaembu. A primeira partida o time atuou de forma desorganizada e perdeu o duelo com gol de William.

No segundo jogo, Jair Ventura teve ousadia e alegria para escalar o Santos, com quatro atacantes.  A equipe jogou bem apostando na velocidade nas jogadas ofensivas e conseguiu a vitória por 2 x 1 (gols: Eduardo Sasha e Rodrygo).

O resultado levou a decisão para os pênaltis, apenas Diogo Vitor errou e o Palmeiras garantiu vaga para a final acabando com o sonho do Peixe de conquistar o 23° título estadual.

COPA DO BRASIL

O erro do árbitro custou a classificação do Peixe para a semifinal

Com a presença na Libertadores, o Peixe só entrou na Copa do Brasil nas oitavas de finais.

O Santos não teve dificuldades para eliminar o Luverdense. No jogo de ida, a equipe da Vila Belmiro goleou o adversário por 5 x 1 e só administrou o resultado na volta.

A primeira partida das quartas marcou a estreia de Cuca no comando. Porém o técnico não teve o tempo necessário para montar a equipe e o clube acabou sendo derrotado em casa para o Cruzeiro.

O jogo no Mineirão marcou uma das melhores atuações do Alvinegro Praiano em 2018. Mesmo saindo atrás do placar o Peixe conseguiu a virada com gols de Gabriel e Bruno Henrique.

No último minuto o artilheiro do Santos na temporada ficou de frente para o goleiro, só que o arbitro encerrou a partida deixando os jogadores revoltados.

Na disputa por pênaltis, os atletas não tinham nenhum emocional e acabaram desperdiçando todas as cobranças.

LIBERTADORES DA AMÉRICA

A eliminação do Santos na Libertadores acabou em confusão generalizada no Pacaembu

Na Copa Libertadores, o time jogou para o gasto na fase de grupos e conseguiu a classificação sem problemas com três vitórias, um empate e duas derrotas (10 pontos, líder do grupo 6)

Já com o técnico Cuca, a equipe não saiu do zero em Avalleneda contra o Independiente. O problema é que Carlos Sánchez estava irregular, mesmo sendo liberado no site da Conmebol.

A grande verdade é que o Santos foi mais um dos clubes brasileiros que sofreu com o escândalo da Conmebol a favor de clubes argentinos. Para piorar o resultado, o julgamento só saiu no dia do jogo da volta e o Peixe precisou vencer por 3 gols de diferença o que não aconteceu.

Simplificando o Independiente se classificou no tapetão.

CAMPEONATO BRASILEIRO

O último jogo foi marcado pela falta de vontade do time que culminou com a derrota para o Sport

O Santos começou o Brasileirão com Jair Ventura e teve um péssimo desempenho. Todavia a diretoria do clube manteve o técnico após a vitória contra o Fluminense no Maracanã antes da copa.

A equipe da Baixada sofreu com o treinador, tendo derrotas humilhantes como: 5 x 1 para o Grêmio.

Jair Ventura demorou para ser demitido e o clube ficou numa situação complicada em abaixo da tabela.

A zona de rebaixamento era realidade e o jogo virou só na última rodada do primeiro turno contra o Sport.

Com a chegada de Cuca o time empolgou. Gabriel voltou a brilhar e Carlos Sánchez foi peça fundamental na recuperação do clube no segundo turno.

Parecia que a vaga para Libertadores chegaria, mas de novo a “Geração do Quase” pipocou na reta final do campeonato com derrotas para Chapecoense, América, Flamengo e Sport.

O que restou foi a vaga na Copa Sul-Americana e um amargo 10° lugar.

Resumo

Duas eliminações extra campo, uma derrota para o rival nos pênaltis, meio de tabela, problemas políticos, crise financeira e sem vaga para Libertadores. Um ano para esquecer.

Destaques: Gabriel, Carlos Sánchez, Dodô e Vanderlei.

Decepções: Bruno Henrique, Eduardo Sasha, Jean Motta e Gustavo Henrique.

Para mais informações do Santos. Acesse o link abaixo.

https://www.santosfc.com.br/

 

Comenta aí:

2 COMENTÁRIOS

  1. Does your website have a contact page? I’m having a tough time locating it but, I’d like to send you an e-mail. I’ve got some suggestions for your blog you might be interested in hearing. Either way, great site and I look forward to seeing it improve over time.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here