Shopee da FOCUS-Cingapura transforma o jogo no setor de e-commerce brasileiro

Por Jimin Kong

30 de agosto (Reuters) – A Sea Limited Shopi é a processadora de compras mais baixada do Brasil há dois anos.

A empresa sediada em Cingapura vinculou as compras online a seu jogo separado para celular Guy Kareena’s Gaming Nos – o criador de “Free Fire”, o título mais baixado no Brasil por oito trimestres consecutivos – representando quase um terço dos avaliadores dos campeões locais Louisa SA revista.

De volta a casa, a Shopi levou cinco anos para se tornar o site de comércio eletrônico mais visitado do sudeste da Ásia, à frente do Alibaba Group Holdings Ltd da China e do Softbank Group do Japão, com o apoio da Tokopedia e Lasada.

“Shobi, que chegou ao mercado tarde no Sudeste Asiático, fez um registro de como outros resolveram os problemas existentes e, em seguida, criou um sistema para superar esses problemas”, disse Jiangan Li, analista da consultoria Momentum Works.

A ascensão precoce de Shobi destaca o espaço restante para participantes estrangeiros crescerem em um setor dominado por empresas regionais como Louisa e Mercadolipre Inc. da Argentina.

Claro, o tempo de start-up foi uma coincidência, lançado no Brasil, onde a epidemia de Covid-19 tirou os consumidores das lojas físicas e impulsionou as vendas do e-commerce em 44%, para US $ 42 bilhões até 2020, segundo dados da empresa brasileira de pagamentos EBANX.

A Shobi – semelhante ao AliExpress da Alibaba, carregava os chineses – fabricados por Nick-Knox – que se tornou o melhor uso do tempo gasto em downloads e uso no Brasil, segundo dados do site de análises App Annie.

No entanto, em busca de crescimento, a Shobi ainda perde dinheiro, que é sustentado pelo lucrativo segmento de jogos do oceano. Embora o e-commerce tenha perdido US $ 579,8 milhões no segundo trimestre deste ano, Kareena registrou lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciação e desconto (EPIDTA).

READ  O presidente interino conservador progressista David Brasil diz que as principais recomendações do Auditor Geral sobre estradas devem ser implementadas

“O dinheiro gerado por um lado do negócio, que é uma vaca leiteira, é agressivamente reinvestido no e-commerce brasileiro – com sucesso”, disse Diego Macross, analista do Idav PPA.

Ambição Global

A viagem ao Brasil por mar é apenas um elemento de sua ambição global. Uma pessoa, ciente do assunto, disse que não tinha autoridade para falar com a mídia e, portanto, se recusou a se identificar, dizendo que a divisão de investimentos também estava considerando fazer pagamentos para start-ups na América Latina e além.

A empresa levou a Shobi para o Chile, Colômbia e México e, ao contrário do Brasil, não tem uma equipe local, então duas pessoas familiarizadas com o assunto disseram que fez parceria com influenciadores de mídia social para aumentar o conhecimento da marca.

Xi, seus acionistas incluem o presidente de jogos chinês Tencent Holdings Ltd., não quis comentar.

A empresa revelou poucos dados sobre a Shobi Brasil, mas analistas do Idaho BPA estimam que o valor dos bens e serviços vendidos na plataforma no ano passado atingiu 12 bilhões de riais (US $ 2,27 bilhões).

O preço médio em seu mercado é 40 de centeio, mostram outras estimativas, menos de um terço do líder em comércio eletrônico Mercadoliper, que costuma apresentar produtos de marca de alto valor.

O maior desafio do mar para a Shobi Brasil é a entrega em um país tão vasto. Este ano, ela reduziu sua credibilidade no sistema postal local em favor de empresas postais privadas, mas está competindo contra concorrentes com serviços de entrega de privacidade.

Uma fonte da empresa disse à Reuters que a Shobi pretende ter um parceiro de logística importante para um país da região.

READ  Imigrante brasileiro para Worcester North High School, futuro médico

A empresa espera que o crescimento do comércio eletrônico na região crie mais parcerias de distribuição, como aconteceu no sudeste da Ásia, disseram executivos da marinha a analistas em uma chamada este mês.

Na mesma chamada, o CEO do Grupo Yanjun Wang disse que o Brasil é “um bom mercado para investimentos contínuos”.

Vendedores locais

A concorrência na maior economia da América Latina aumentou este mês, com o AliExpress cobrando comissões de um dígito para varejistas domésticos com base na oferta de produto do concorrente mais próximo da Shobi. O AliExpress está no Brasil há 11 anos; Shobi fez o mesmo após o primeiro ano.

Louisiana Carvalho, uma pequena empresária, começou a vender embalagens plásticas na loja em fevereiro, em comparação com 17% do mercadolipray.

“É fácil se cadastrar, calcular sua comissão, pegar suas etiquetas de entrega, seus recibos. Faz com que você invista mais na plataforma”, afirmou.

Rumo à lucratividade, a Shobi aumentou a comissão para 18% – alguns mercados em alguns países do sudeste asiático poderiam cobrar o dobro das margens de lucro potenciais da América Latina. Carvalho continua a usar o Shobi, mas prefere o Mercadolipar pela sua distribuição “imbatível”.

Para aumentar ainda mais os lucros, os analistas do Goldman Sachs disseram que a Shobi pode começar a vender mais itens de ingressos, como fazem no sudeste da Ásia. A Momentum Works Lee espera que a Shobi inclua serviços financeiros em sua aplicação no Brasil, como faz na Indonésia.

“O que eles fizeram em Cingapura, Indonésia e Malásia, Tailândia, se eles vierem primeiro”, eu não ficaria surpreso. ($ 1 = 5,2948 rias)

(Relatório Jimin Kong; Relatório Adicional de Fanny Patkin; Edição de Christian Plumb e Christopher Cushing)

READ  O músico brasileiro ilumina a encruzilhada do sexo e do judaísmo

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top