Suprema Corte do México vota pela descriminalização do aborto

CIDADE DO MÉXICO – A Suprema Corte do México decidiu na terça-feira que declarar o aborto um crime é inconstitucional, abrindo um precedente para Legalização do aborto em todo o país em um país católico conservador de cerca de 120 milhões de pessoas.

A decisão unânime da Suprema Corte do país segue um movimento crescente de mulheres no México que tem repetidamente tomado as ruas das principais cidades do país para exigir mais direitos e proteção para as mulheres.

“Hoje é um dia histórico para os direitos de todas as mulheres mexicanas”, disse o presidente do tribunal Arturo Zaldivar após o anúncio da decisão. “É um divisor de águas na história dos direitos de todas as mulheres, especialmente das mais vulneráveis”.

A decisão torna o México o país mais populoso da América Latina a permitir o aborto, e ocorre em um momento em que o Texas e outros estados dos EUA impuseram restrições mais rígidas ao procedimento.

O tribunal disse que uma lei no estado de Coahuila, que exige até três anos de prisão para mulheres que optam por fazer um aborto, viola a constituição mexicana.

A decisão agora pode ser aplicada ao restante do país, abrindo caminho para a legalização do aborto em todo o país. Antes de o tribunal ouvir o assunto, o procedimento era legal apenas em três das 32 entidades federais do México: Oaxaca, Hidalgo e Veracruz, e na Cidade do México.

READ  Pelo menos 30 corpos flutuaram rio abaixo entre o Tigray da Etiópia e o Sudão

Menno Lange

"Geek da Internet. Entusiasta da comida. Pensador. Praticante de cerveja. Especialista em bacon. Viciado em música. Viajante."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top