Suspensão Pix do Brasil pode causar transtorno

No Brasil, há uma suspensão temporária para uma opção de pagamento popular – e, por extensão, uma interrupção do comércio.

Mas além do fato de que os legisladores brasileiros estão supostamente considerando suspender o sistema de pagamento instantâneo Pix do país, há um ponto-chave a considerar – a saber, as implicações inerentes ao próprio ecossistema de pagamento instantâneo.

No Brasil, o sistema de pagamento móvel Pix existe há mais de um ano. Em termos de volume e volume, lida com mais de 1 bilhão de transações por mês para mais de 112 milhões de usuários.

consulte Mais informação: Um aumento da criminalidade no Brasil pode levar à suspensão imediata do pagamento

Mas em meio ao aumento do crime financeiro, a lei abrirá o caminho para a suspensão desses pagamentos – pelo menos até que os legisladores removam algumas das vulnerabilidades.

Até o momento, a proibição proposta estará vinculada ao estado de São Paulo, o que significa que a suspensão não terá abrangência nacional.

Mas, com cautela, a proibição pode ser estendida para evitar que bancos e outras empresas façam pagamentos por meio do Pix até que o banco central resolva os problemas de segurança.

Qualquer pausa diminuiria a velocidade do sistema operacional, e essa velocidade era realmente invertida. De acordo com um relatório da Bloomberg, US $ 89 bilhões voaram pela rede, indicando que o dinheiro instantâneo ganho em dispositivos móveis foi realmente capturado.

“Esperamos uma recepção considerável de indivíduos e sabemos que as empresas virão mais tarde”, disse Carlos Eduardo Brandt, chefe de administração e operações da Pix, ao NewsWire. “Mas em termos de tamanho, nos surpreendeu.”

No entanto, o sequestro está se tornando um sistema pelo qual criminosos atraem suas vítimas para caixas eletrônicos e as forçam a transferir suas contas por meio de um processador.

READ  Frete - Mulheres brasileiras carregam ouro 49er

Transferências de pessoa para pessoa agora são um objetivo maduro – e dinheiro rápido, como eles dizem, significa fraude rápida. Qualquer interrupção, por mais curta que seja, pode sufocar a confiança e o ímpeto, e pode ser uma reversão para empresas que buscam aumentar a aceitação de pagamentos em tempo real no Brasil.

Por exemplo, a Tunes, uma empresa de pagamento global com sede em Cingapura, recentemente fez parceria com o Bexs Banco, uma plataforma de pagamento digital internacional para o Brasil, para fazer pagamentos em tempo real para o Brasil.

Veja também: Colaboração Bexs Banco-Thunes traz pagamentos em tempo real para o Brasil

A parceria traz mais velocidade e transparência às transações recebidas para destinatários brasileiros por meio do Tuns, e mais de 112 milhões de usuários Pix receberão dinheiro instantâneo e mobilidade entre bancos brasileiros e FinTechs.

“Fomos o primeiro provedor de pagamento no Brasil a integrar a tecnologia Pix em transações internacionais”, disse Louis Henrik Didier Jr., CEO da Pix, em um anúncio de dezembro entre as empresas. “Agora trabalhamos com a Tunes, que paga jogadores em todo o mundo em muitas das principais tecnologias, bancos digitais e plataformas internacionais de transferência de dinheiro.”

Retirar pagamentos instantâneos pode fazer mais para resolver questões de segurança, mas um efeito legal pode ser generalizado.

——————————

Novo relatório: TECHREG Chronicle – dezembro de 2021

Cerca de: Este relatório se refere à versão inicial do TechREG ™ Chronicle. A regulamentação dos negócios digitais está emergindo como uma das questões mais importantes de nosso tempo. Com este novo lançamento, buscamos contribuir para a discussão e debate sobre quando, como e quando não regular os negócios digitais e as principais tecnologias que utilizam.

READ  Brasil culpa petroleiro, capitão e engenheiro-chefe pelo derramamento de óleo de 2019

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top