Últimas notícias sobre a Rússia e a guerra na Ucrânia

O prefeito de Kiev disse que 4 crianças ficaram feridas em um ataque aéreo na capital ucraniana

O prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, fala com a mídia perto de um prédio de apartamentos bombardeado pelo exército russo em 14 de março de 2022.

fotos de soba | Foguete Leve | Imagens Getty

O prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, disse na manhã de sexta-feira que uma pessoa foi morta em ataques aéreos na capital, enquanto 19 pessoas – incluindo quatro crianças – ficaram feridas.

Os serviços de emergência do estado da Ucrânia já confirmaram a morte de um civil na manhã de sexta-feira, dizendo em comunicado que um incêndio ocorreu em um prédio de cinco andares no distrito de Podil depois que o prédio foi atingido por um míssil.

Klitschko acrescentou em seu comunicado que seis casas, um jardim de infância e uma escola foram danificados pelo bombardeio.

-Cloe Taylor

Japão anuncia novas sanções contra a Rússia

O Ministério de Relações Exteriores e Comércio do Japão anunciou em conjunto na sexta-feira que Tóquio imporá sanções a 15 indivíduos russos e nove organizações.

A medida elevará o número de indivíduos russos sancionados pelo Japão para 76 e o ​​número de organizações para 12.

Os 15 indivíduos adicionais incluem a secretária de imprensa do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, o vice-ministro da Defesa Alexei Krivoruchko, o CEO da Rosoboronexport, Alexander Mikheev, e Suleiman Karimov, proprietário do Nafta Financial and Industrial Group.

Outras organizações incluem Rosneft Aero, United Shipbuilding Corporation e Kurganmashzavod.

-Cloe Taylor

O funcionário diz que o ataque a Lviv mostra que a Rússia está “em guerra com a população ucraniana”

Fumaça sobe após uma explosão na cidade de Lviv, no oeste da Ucrânia, em 18 de março de 2022.

Yuri Diachin | AFP | Imagens Getty

Uma autoridade ucraniana disse que as forças ucranianas derrubaram alguns mísseis russos disparados do Mar Negro em direção a Lviv na manhã de sexta-feira.

Mas alguns mísseis contornaram as defesas da Ucrânia e atingiram uma fábrica de reparos de aeronaves nos arredores da cidade.

“Hoje houve uma greve pela cidade de Lviv”, disse Maxim Kozytsky, governador da região de Lviv, na Ucrânia, em um comunicado. Compartilhamento do Facebook Traduzido por NBC News. “O alerta aéreo funcionou e as forças armadas agiram. Alguns dos mísseis disparados do Mar Negro foram derrubados. Quatro deles atingiram, como você sabe, a fábrica de reparos de aeronaves.”

Lviv, localizada no oeste da Ucrânia, ainda não foi palco de hostilidades ativas, já que muitos refugiados estão migrando para a cidade para escapar de conflitos em outras partes do país.

READ  Cingapura condena o britânico Benjamin Glenn a seis semanas de prisão por não usar máscaras

Kozetsky disse que uma pessoa foi ferida no ataque de sexta-feira e ninguém foi morto.

Ele observou que a região de Lviv atualmente “não possui instalações militares operacionais …”, indicando que isso significa que a Rússia está deliberadamente atacando civis.

“Este é um ataque à cidade de Lviv, o centro humanitário, que agora abriga pelo menos 200.000 deslocados que já deixaram a guerra”, disse Kozetsky. “O ataque do inimigo à cidade de Lviv é novamente uma confirmação de que eles não estão em guerra com o exército ucraniano, mas sim com a população: mulheres, crianças, imigrantes. Eles não têm nada de sagrado.”

Um porta-voz do governo russo não estava imediatamente disponível para comentar quando contatado pela CNBC.

Chloe Taylor

Regulador britânico proíbe transmissões no canal RT da Rússia no Reino Unido

O site de notícias russo em inglês RT é “destinado a um público ocidental, então o que é mostrado no RT não é o que está sendo dito na Rússia”, disse Jeremiah Fowler, da Security Discovery.

Lionel Boaventura | AFP | Imagens Getty

O regulador de transmissão britânico Ofcom revogou a licença da RT para transmitir no Reino Unido com efeito imediato.

O Ofcom disse na manhã de sexta-feira que não considera o licenciado da RT, ANO TV Novosti, “apto e apropriado para possuir uma licença de transmissão britânica”. A decisão ocorreu em meio a 29 investigações em andamento sobre a imparcialidade da RT News e a cobertura de assuntos atuais da invasão da Ucrânia pela Rússia.

“Consideramos a escala e a natureza potencialmente séria das questões levantadas durante um período tão curto de preocupação significativa – particularmente devido ao histórico de conformidade da RT, que viu o canal multado em £ 200.000 por violações de neutralidade anteriores”, disse a Ofcom em comunicado. .

Essas preocupações levaram a Ofcom a iniciar uma investigação separada sobre se a ANO TV Novosti deveria manter sua licença.

“Esta investigação levou em consideração vários fatores, incluindo o relacionamento da RT com a Federação Russa”, disse Ofcom. “[The investigation] Percebi que a RT é financiada pelo estado russo, que recentemente invadiu um estado soberano vizinho.”

A organização também disse que considera novas leis na Rússia que “criminalizam efetivamente qualquer imprensa independente que se desvie da narrativa de notícias do Estado russo, particularmente em relação à invasão da Ucrânia”.

READ  Novas imagens de satélite mostram a destruição de complexos de apartamentos inteiros no centro de Mariupol

Ofcom concluiu: “Consideramos que, devido a essas restrições, parece impossível para a RT cumprir as regras de devida neutralidade de nossas regras de transmissão”.

A RT atualmente não está transmitindo no Reino Unido depois que as sanções da UE interromperam suas transmissões para a Grã-Bretanha.

A vice-editora-chefe da RT, Anna Belkina, disse à CNBC em uma declaração por e-mail que a decisão da Ofcom descreveu o regulador como “nada mais do que uma ferramenta do governo”.

“Ao ignorar o histórico completamente limpo da RT por quatro anos consecutivos e declarar razões puramente políticas diretamente relacionadas à situação na Ucrânia, a Ofcom erroneamente julgou a RT não ser ‘adequada e apropriada’ e, assim, privou o público britânico de acesso à informação”, disse Belkina. .

-Cloe Taylor

Assista: CNBC dá uma olhada nas operações da OTAN na Europa Oriental

Silvia Amaro, da CNBC, reporta da base militar de Tapa, na Estônia – a cerca de 110 quilômetros da fronteira com a Rússia – onde tropas de países da OTAN foram enviadas após a invasão da Ucrânia por Moscou.

Ucrânia abre 9 corredores humanitários

Um soldado das forças pró-Rússia passa por uma fila de carros com evacuados deixando a cidade portuária sitiada de Mariupol, na Ucrânia, em 17 de março de 2022.

Alexandre Armoshenko | Reuters

A vice-primeira-ministra da Ucrânia, Irina Verychuk, anunciou que nove corredores humanitários serão abertos na Ucrânia na sexta-feira para permitir a evacuação de civis e a importação de suprimentos vitais.

Os planos de sexta-feira incluem rotas para fora de Mariupol, Sumy e as aldeias de Krasnopilia e Velika Pisarevka.

Vereshuk disse que as autoridades estão trabalhando para providenciar assistência humanitária para a região de Kherson. Kherson, uma grande cidade no sul da Ucrânia, Tornou-se a primeira grande cidade ucraniana a ser ocupada pelas forças russas adiantar este mês.

Desde então, os moradores da cidade saíram às ruas em várias ocasiões para protestar contra a ocupação russa.

-Cloe Taylor

Uma pessoa foi morta em um ataque aéreo em Kiev, segundo autoridades

Os serviços de emergência do estado da Ucrânia disseram que uma pessoa foi morta esta manhã em um ataque aéreo em Kiev.

A agência disse que um incêndio ocorreu em um prédio de cinco andares no bairro de Boudil, na capital, depois que o prédio foi atingido por um míssil.

-Cloe Taylor

Os mísseis atingiram a cidade ocidental de Lviv

O prefeito de Lviv disse, na sexta-feira, que vários mísseis caíram em um centro de reparo de aeronaves nos arredores de Lviv, no oeste da Ucrânia.

READ  A Rússia diz que a Síria abateu 22 dos 24 mísseis israelenses durante um ataque aéreo

O ataque indica que as forças russas continuam a expandir sua ofensiva. Muitos ucranianos fugiram de suas casas em outros lugares do país para a cidade relativamente segura de Lviv. O prefeito da cidade, Andrei Sadovy, foi forçado a tomar medidas para impedir que os proprietários aumentassem os aluguéis à medida que os refugiados afluíam à cidade.

Em uma série de postagens no Telegram na manhã de sexta-feira, Sadovyi disse que mísseis russos atingiram a área perto do aeroporto de Lviv.

“Vários mísseis atingiram a estação de reparo de aeronaves. Os ataques destruíram seus prédios”, disse ele. “O trabalho ativo na estação foi interrompido anteriormente, então agora não há vítimas. Equipes de resgate e instalações relacionadas estão trabalhando no local.”

Ele também explicou que o próprio aeroporto não ficou ferido.

Repórteres da NBC em Lviv disseram que um alarme aéreo disparou na cidade logo após as 6h, horário local, e três explosões foram ouvidas nos arredores da cidade por volta das 6h25.

-Cloe Taylor

Leia a cobertura ao vivo anterior da CNBC aqui:

A mídia estatal chinesa continua a culpar os Estados Unidos antes do telefonema entre Xi e Biden

Na quinta-feira, a mídia oficial chinesa anunciou que o presidente chinês Xi Jinping e o presidente dos EUA, Joe Biden, falarão na noite de sexta-feira, horário de Pequim. Os relatórios não mencionam especificamente a Ucrânia.

No período que antecedeu a ligação, a mídia estatal chinesa se afastou da cobertura principalmente pró-Rússia da guerra na Ucrânia. Até mesmo Qin Gang, embaixador da China nos Estados Unidos, disse antecipadamente em um artigo de opinião para o Washington Post na quarta-feira que o conflito não é bom para a China e que Pequim teria tentado evitá-lo se soubesse com antecedência.

Mas um dos consistentes Mensagens da mídia estatal presas para culpar os Estados Unidos Para piorar as tensões.

O Diário do Povo, o jornal oficial do Partido Comunista Chinês, publicou uma manchete sobre a próxima ligação de Xi-Biden com destaque na primeira página de seu site na sexta-feira. Várias linhas abaixo eram o título de um editorial culpando os Estados Unidos por aderir a padrões duplos.

– Evelyn Cheng

Menno Lange

"Geek da Internet. Entusiasta da comida. Pensador. Praticante de cerveja. Especialista em bacon. Viciado em música. Viajante."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back to top