Ministério das Relações Exteriores de Israel agita a bandeira do orgulho LGBT pela primeira vez

O ministro das Relações Exteriores, Yair Lapid, ordenou que seu ministério erguesse a bandeira do orgulho gay fora de sua sede em Jerusalém em homenagem ao Mês do Orgulho pela primeira vez na segunda-feira.

“O Ministério das Relações Exteriores e seus funcionários estão levando uma mensagem de tolerância, fraternidade e liberdade”, escreveu ele no Twitter.

O vice-ministro das Relações Exteriores, Aidan Roll (Yesh Atid), que é gay, disse que o hasteamento da bandeira do arco-íris é “uma notícia importante no país e no exterior”.

“Lembro-me de mim mesmo como um menino de 16 anos preocupado com o futuro e espero que este momento tranquilize os jovens de Israel e do mundo e envie uma mensagem de tolerância e aceitação a toda a sociedade israelense”, ele disse.

Em resposta, o religioso sionista MK Itamar Ben Gvir disse que a bandeira era uma “provocação barata” que “ofensiva as sensibilidades religiosas”.

“Não tenho problemas com pessoas LGBT. Somos todos irmãos”, disse ele. Mas, ao mesmo tempo, agitar a bandeira não os ajuda. Em vez disso, fere e os transforma em peões em minhas mãos. O problema central é a extroversão e a provocação a que as crianças israelenses são expostas.

Menno Lange

"Geek da Internet. Entusiasta da comida. Pensador. Praticante de cerveja. Especialista em bacon. Viciado em música. Viajante."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top