Portos privados no Brasil movimentam 11% mais cargas no 1º trimestre

Os portos privados do Brasil movimentaram cerca de 185 milhões de toneladas de carga no primeiro trimestre, impulsionados por um aumento anual de 11% impulsionado principalmente pelo comércio de minerais e commodities agrícolas, segundo dados compilados do grupo de lobby de portos privados ATP na terça-feira.

A movimentação de outros subprodutos de celulose, incluindo produtos de madeira e papel, aumentou 26,5% em todas as cargas.

O petróleo e alguns subprodutos, assim como os carcos de ferro e minério de ferro, aumentaram 17,5%, impulsionando a movimentação de cargas no primeiro trimestre, mostram os dados da ATP.

O presidente da ATP, Murillo Barbosa, disse à Reuters que os terminais privados operados por empresas como Minor Vale SA, Petroprose Transport SA (Transpetro) e os negociantes de grãos dos Estados Unidos Cargill Inc. e Punk Ltd. respondem por dois terços da carga portuária total do Brasil. Terça.

Ele disse que a taxa se manteve estável nos últimos anos, acrescentando que os operadores portuários privados nacionais ajudaram o Brasil a se estabelecer como um dos maiores exportadores mundiais de mercadorias.

De acordo com dados da ATP para o primeiro trimestre, o aumento de 18% na carga movimentada em contêineres foi impulsionado pelo crescente comércio brasileiro de carne e madeira e pelas importações de plástico e alumínio. Barbosa disse que isso ocorre apesar dos desequilíbrios globais na oferta de contêineres, que começaram e continuam com a epidemia.

Barbosa disse que os portos brasileiros quebrariam o recorde de movimentar 760 milhões de toneladas de carga no ano passado.

Sobre os atrasos na colheita de grãos no Brasil, que reduziram o fluxo de grãos nos portos, Barbosa disse que foram de curta duração.

READ  Atualização 1 - Líder do Congresso diz que Brasil não avaliará energia em meio à seca

Apesar dos atrasos devido ao clima, a movimentação de granéis sólidos, incluindo grãos como soja, aumentou 7% no primeiro trimestre, mostram os dados da ATP.

(Reportagem de Ana Mano; Edição de Matthew Louis)

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top