Lebron optou pela Free Agency. Assim, surge a dúvida: Qual será seu destino?

Logo que comunicou o Cavaliers que não renovaria seu contrato, LeBron animou o mercado. Afinal, todos desejam o Rei.

Dessa forma, LeBron retornou a um cenário já vivido por ele em 2010 e em 2014. Primeiro, em sua ida ao Heat. Já em 14, a volta ao Cavs.

Porém, LeBron não quer holofotes nessa terceira vez. Dessa vez, ele deseja realizar isso sem um fuzuê. Bem como em 2014.

Se em 2010 um programa foi criado para anunciar a troca, em 2014 ele mudou, se reunindo apenas dirigentes de franquias.

Em 10, os times interessados foram muitos, sendo eles: Heat, Knicks, Bulls, Nets, Cavs e Clippers.  

Imediatamente após começarem a pipocar as informações de uma possível saída, os times logo encheram sua cidade com posters e outdoors, além dos principais jogadores de alguns clubes tweetarem a LeBron.

Hoje, alguns clubes despontam para contar com ele. E vamos explicar os cenários a seguir:

Dos que podem lhe oferecer o contrato máximo temos o próprio Cavaliers, Lakers e o 76ers. Logo, favoritos.

FOTO: Divulgação

Além deles, frequentemente Lebron é ligado ao Houston Rockets, onde montaria um supertime com Harden e Chris Paul.

No caso, Paul é agente livre. Com Lebron não podendo ser trocado, assim, cabe a eles fazer uma engenharia financeira para receber seu salário.

Com a chegada de Lebron, Paul também deve renovar. Mas Chris já falou que não irá reduzir seu salário. Assim, problema para o Houston.

FOTO: Divulgação

No Lakers, se fala em convencer Lebron com a chegada de outro superstar. Os cotados são: Paul George, Kawhi Leonard e Chris Paul, que também podem optar por virar agentes livres.

FOTO: Divulgação

Para isso, o time de LA se desfazeria de alguns de seus jogadores. Assim, Kuzma, Ingram, Hart e Randle seriam o pacote montado por Kawhi.

FOTO: Divulgação

Outro destino que logo foi falado seria a Filadélfia. Com um núcleo jovem com Ben Simmons, Markelle Fultz e Joe Embiid, além de seguir na divisão Leste, sabidamente mais fácil, podem favorecer o 76ers.

Uma opção quase impossível seria o Warriors. Para isso, ele teria que aguentar as mesmas críticas que sofreu Durant que optou pelo caminho mais fácil para ser campeão. Para receber o campeão, provavelmente abririam mão de Draymond Green e Klay Thompson.

FOTO: Divulgação

E assim, chegamos ao Cavs. Para manter sua estrela, fala-se em U$209 milhões (R$805 milhões) por mais 5 temporadas de LeBron. 

Por outro lado, pesa contra eles a relação conturbada de LeBron com Dan Gilbert, dono da franquia, além da irritação que ele teve com o fraco elenco do Cavs.

Para ajudar o Cavs, logo surge a identificação de James com a cidade, de onde nasceu. Além disso, ele não quer arranhar sua imagem novamente.

Frequentemente Lebron fala em querer títulos. E assim ele segue na busca desses anéis, torcendo que venham logo.

Por outro lado, ele não quer ficar pingando de clube em clube, para não manchar o seu legado na NBA.

Assim, LeBron anima o mercado. E logo saberemos o destino.

Comenta aí: