McLaren-Honda está 5 meses atrasada

Honda revela que finalmente chegaram ao nível que pretendiam na pré-temporada de F1.

0
385
Créditos: Site Oficial da Formula 1.

Yusuke Hasegawa, diretor da Honda, em entrevista para a revista americana Racer, revelou que a McLaren-Honda, depois da metade do campeonato, chegou ao nível que era desejado na pré-temporada, que aparentemente era de terminar a corrida na mesma volta que a Mercedes e Ferrari.

Brincadeiras a parte, a recente evolução, segundo Hasegawa, está apaziguando os ânimos entre McLaren e Honda, e mais uma vez a fabricante japonesa deve permanecer fornecendo motores para o time inglês na próxima temporada.

O fato é que a novela vai se repetindo, assim como na temporada passada. Começos de ano lamentáveis, seguidos por finais de temporada  com resultados aceitáveis, vem sendo o suficiente para a renovação de ânimos em Woking. O problema é que a Honda está sempre atrasada e muito atrás das equipes postulantes ao título, o que torna difícil acreditar em um salto gigantesco para a próxima temporada.

No Ponto de vista da McLaren, as opções não são muitas. As únicas são: Tentar trocar de unidade motriz (motor para os íntimos), o que não é fácil, visto que a Mercedes dificilmente irá querer ressuscitar o time inglês, cogitar a Ferrari (sua maior rival historicamente) seria um sacrilégio, negociar com a Renault não me parece uma grande vantagem em relação ao que eles já possuem e, não menos importante, fabricar seu próprio motor custaria caríssimo, visto que a McLaren não é uma montadora gigante como as outras. A outra alternativa é esperar até 2020, quando a F1 mudará o regulamento e trará motores diferentes, e quem sabe, mais barulhentos.

Por enquanto o que temos é muita especulação. De concreto, só que a Honda está mais atrasada que tecnologia paraguaia, e a McLaren, mais conformada que torcedor do 15 de Piracicaba. O futuro é quem vai dizer se em curto prazo a equipe poderá disputar pódios e não só pontos. Com a Honda, eu acho difícil, o que é uma pena visto o passado glorioso da parceria.

 

 

Comenta aí:
Share on Facebook13Share on Google+0Tweet about this on Twitter0Buffer this page