Um jogador que sempre superou as adversidades!

Falar da equipe do New England Patriots e só falar apenas de um jogador seria muito injusto. Ao longo dos anos em cada franquia da liga, sempre existiu um determinado jogador que deixou sua marca e fez história de alguma maneira.

Na equipe da nova Inglaterra é evidente que seu astro “maior” dentro de campo é Tom Brady. E esse privilégio de ser a referência do time não foi conquistado da noite para o dia.

Mas dentro dessa história vitoriosa da equipe, nos últimos anos Brady contou com a ajuda de um jogador muito eficiente ao seu lado. Estamos falando dele.

Robert “Rob” Gronkowski

Créditos da imagem (AP Photo/Charles Krupa)

Nascido em 14 de maio de 1989. Gronk como é mais conhecido, jogou futebol americano universitário pelo Arizona Wildcast Football de 2007 a 2009. O jogador conquistou alguns. prêmios e foi eleito “Calouro All-American” pelo Sporting News (uma revista de esporte norte americana) também conhecida como TSN.

Draftado pelos Patriots em 2010 na segunda rodada (42º no geral), Gronk em 2011 já mostrou seu cartão de visita na NFL e estabeleceu um recorde de touchdowns marcado por um tight end.

Foram 17 TDs para 1.327 jardas, e o jogador foi o primeiro em sua posição a liderar a liga em touchdowns. Além disso, Gronk em suas primeiras seis temporadas com os Patriots marcou 68 touchdowns de recepção. E foi eleito cinco vezes para o pro bowl e conquistou dois títulos do super bowl (XLIX e LI).

Atualmente com 29 anos de idade, Gronk é um dos melhores se não o melhor jogador de sua posição. Dono de uma condição física invejável, não é toda vez que temos na liga um jogador de 1,98 de altura com 120kg. E mesmo com essa invergadura toda, ele é uma espécie de talismã nas mãos de Bill Belichick.

Ao longo da carreira Gronk foi protagonista de jogadas sensacionais em patidas importantes, dando a vitória para a equipe de New England. E como falamos acima, Tom Brady tem ao seu lado um grande talento que de certa forma ajudou muito na construção da história vitoriosa da equipe nas últimas conquistas.

Mas a vida de Gronk na NFL tem sido muito difícil ao logo do tempo, se por um lado o jogador tem uma ótima estrutura física, por outro lado vem sofrendo com alguns problemas que tem limitado sua performance ao longo de cada temporada.

As lesões

Créditos da imagem (AP Photo/Steven Senne)

Em sua carreira universitária, Gronk perdeu a temporada de 2009 quando atuava pelo Arizona Wildcats Football devido a uma cirurgia nas costas. E já nessa época, o jogador começava a sofrer com algo que seria recorrente em sua carreira.

Em 2011 na partida contra o Baltimore Ravens no segundo jogo dos playoffs, o jogador sofreu uma forte entorse no tornozelo. Nesse jogo os Patriots venceram pelo placar de 23 x 20.

E na grande decisão do super bowl XLVI, Gronk a princípio era dúvida para essa partida. Mas o jogador mesmo no sacrifício foi para o jogo mas teve um rendimento muito abaixo do esperado. E foi a pior apresentação de sua careira até aquele momento.

Foram 2 recepções para 26 jardas e para piorar os Patriots foram derrotados pelo placar de 21 x 17, para a equipe do New York Giants. Alguns dias depois veio a notícia através de uma ressonância magnética que os ligamentos do tornozelo formam comprometidos. E Gronk precisou passar por uma cirurgia para reparar esse dano.

Já em 2012 Gronk quebrou o antebraço esquerdo na partida contra o Indianápolis Colts na semana 11. Nesse mesmo ano o jogador teve uma extensão no contrato de seis anos, no valor de US$ 54 milhões. E foi o maior contrato para um tight end em todos os tempos.

Nesse mesmo ano Gronk voltou a jogar na semana 17, e na partida contra os Texans machucou novamente seu antebraço e precisou de mais uma cirugia que tirou o jogador do restante da pós temporada.

Em fevereiro de 2013 foi diagnosticado uma infecção em seu antebraço. Gronk passou por um procedimento aberto, sendo o terceira cirurgia, e foi feito um esforço muito grande dos médicos para limpar essa infecção.

E você acha que parou por aí?

Infelizmente não! O jogador recebeu um curso de antibióticos para tentar acelerar o processo de recuperação. E em maio desse mesmo ano, foi submetido a uma quarta cirurgia para substituir o hardware implantado no segundo procedimento realizado.

Uma curiosidade sobre essa cirurgia, foi que Adam Schefter da ESPN americana, relatou que os médicos foram “obrigados” a resolver o problema definitivamente. E para piorar ainda mais, em junho o jogador sofreu outra cirurgia mas dessa vez nas costas.

Mas agora você deve-se perguntar, as lesões acabaram não é?

Créditos da imagem (nepatriotslife.com)

A resposta mais uma vez é não, ainda temos mais problemas! Em 2015 na partida contra os Broncos, Gronk teve que ser retirado de campo após uma lesão no joelho direito. Relatos iniciais nesse dia, foi que a lesão era menos grave do que parecia ser originalmente. Em 2016 o jogador sofreu uma lesão no tendão e ficou fora de dois jogos na temporada regular.

Na semana 10 contra o Seattle Seahawks, Gronk levou uma trombada muito forte no peito do jogador Earl Thomas(SS). A princípio relataram que o jogador teve o pulmão perfurado, mas logo em seguida foi confirmado apenas uma contusão no peito devido ao forte impacto que tirou o atleta do jogo na semana 11.

Agora você deve imaginar o que o jogador fez para conseguir superar todo esse histórico de lesões até agora não é? E como ainda esta atuando na liga até hoje?

Não é qualquer jogador que conseguiria passar por tanta coisa em um curto espaço de tempo. E não podemos deixar de dizer que Gronk em alguns momentos já passou pelo protocolo de concussão. Mas ainda bem que mesmo com os impactos não cabeça não fez com que o jogador se aposentasse por isso.

Ufa, enfim! chega de falar de tantas lesões. E para não dizer que não falei das flores, Gronk teve números impressionantes ao longo de sua carreria. Veja só alguns deles!

Os recordes

Créditos da imagem (Photo by Joe Robbins/Getty Images)

– 2011: Quebrou o recorde da NFL para toucdowns marcado em uma única temporada para um jogador de sua posição. Foram 3 TDs em uma só partida, e se tornou o jogador mais jovem a conseguir esse feito com 21 anos.

– 2011: Jogador mais jovem com 3 recepções para TD em um jogo de playoffs, 22 anos.

– 2011: Mais recepções para TD para um jogador de sua posição, foram 17 TDs, e o primeiro a liderar a liga nesse quesito.

– Mais TDs ofensivos nas duas primeiras temporadas, 28 no total. Empatado com Randy Moss(WR).

– Primeiro tight end a ter 3 temporadas com 10 ou mais TDs e 1.000 ou mais jardas (2011, 2014 e 2015)

– Mais TDs em pós temporada por um tight end. 12 no total. E mais jardas por um tight end também em pós temporada 972 no total.

– Mais temporadas com mais de 1.000 jardas, empatado com Tony Gonzales e Jason Witten.

– 2014: Tornou-se o primeiro tight end da história da NFL a ter 10 TDs em quatro temporadas separadas.

E com essa bagagem, não seria loucura dizer que em um futuro próximo seu nome tem tudo para aparecer no seleto grupo de jogadores que concorrem ao Hall da Fama da NFL.

Falando um pouco de seu lado pessoal, Gronk é dono de um carisma único e dificilmente você verá alguém falando mal do jogador seja dentro ou fora de campo. Quem já viu por aí alguns vídeos dele, já deu pra ver que trata-se de uma criança no corpo de um homem.

Sua humildade é tão grande que recentemente o jogador disse que sempre costuma dar conselhos aos seus companheiros, inclusive no aspecto finamceiro. Em entrevista ao CNBC Gronk disse:

“viva uma vida simples… até hoje não toquei em Um centavo do meu dinheiro de bônus de assinatura do contRato da NFL. Eu vivo do meu dinheiro de marketing, e não uso esse dinheiro para carros de luxo, joias caras ou tatuagens, sigo vestindo meu par de calças favorito do ensino médio”

Gronk fez questão de dizer isso porque sabe que diferentemente de outras ligas profissionais, os contratos dos atletas são garantidos até um determinado prazo. Na NFL isso pode ser quebrado a qualquer momento.

E além disso, o contrato na liga tem muitas variáveis e isso pode ser bom até determinado tempo. E com essa mentalidade o jogador mostra que é bastante conservador e não se prende ao luxo que muitos gostam de ostentar.

E como dizem por aí, “é por essas e outras” que se verdadeiramente for a última partida de Rob Gronkowski nesse super bowl 53. Os fãs da bola oval vão sentir muita falta de vê-lo em campo e certeza deixará saudades.

Vale lembrar que após a derrota dos Patriots no super bowl 52 para os Eagles, Gronk chegou a dar uma declaração onde disse que não sabia se iria voltar para a temporada de 2018. E de certa forma chegou a flertar com a aposentadoria naquele momento.

Após a partida de hoje, 03 de fevereiro de 2019.  Saberemos o que vai acontecer na carreira do jogador. E você acha que ele para ou continua por mais uma ano?

Por fim é isso, voltaremos em breve com mais assuntos da NFL!

Comenta aí:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here