Connect with us

Top News

Alto desmatamento e baixa pluviosidade ameaçam o agronegócio brasileiro: estudo

Published

on

O novo estudo encontrou mudanças nas chuvas no sul da Amazônia brasileira entre 1999 e 2019 como um modelo para futuras mudanças nas chuvas

O agronegócio brasileiro está perdendo até US $ 1 bilhão por ano devido ao declínio do desmatamento no sul da Amazônia – um grupo de pesquisadores brasileiros e alemães alertou que o desmatamento pode continuar a ser um problema crescente.

Em um estudo Publicado em Revista Nature Communications Em maio, eles descobriram que as perdas florestais em pequena escala poderiam aumentar as chuvas nas fazendas próximas – mas quando as perdas ultrapassam 55-60%, as chuvas diminuem.

A perda de coberturas de madeira, em particular, parece atrasar o início e encurtar a duração da estação das chuvas.

Os autores disseram que se o desmatamento da Amazônia brasileira continuar, as condições áridas podem colocar grande pressão sobre a indústria agrícola da região, principalmente de sequeiro.

O Brasil é o maior produtor mundial de soja, o segundo maior produtor de carne bovina e o maior exportador de carne bovina do mundo.

Em algumas partes do país, os agricultores brasileiros já estão lutando com um clima excepcionalmente seco este ano, com agências governamentais alertando no final de maio que há ameaças de seca, já que o país enfrenta sua pior seca em 91 anos.

No estado de Mato Grosso, no sul da Amazônia, o maior produtor de soja do Brasil, as chuvas irregulares estão reduzindo as safras potenciais, de acordo com o Instituto de Economia Agrícola de Mato Grosso.

A Aprozoza Brasil, principal associação de produtores de soja do país, disse da mesma forma que os agricultores enfrentaram secas durante o plantio em outubro e novembro passados, após a qual choveu muito na época da colheita deste ano, reduzindo a colheita esperada.

O novo estudo descobriu que, entre 1999 e 2019, 1,9 milhão de quilômetros quadrados do sul da Amazônia brasileira perderam um terço de sua cobertura florestal como modelo para futuras mudanças nas chuvas.

Em comparação com a implementação efetiva das leis de proteção florestal, os pesquisadores preveem que as políticas de conservação do Brasil continuarão a enfraquecer e o que acontecerá até 2050 com forte apoio político para a expansão agrícola.

O co-autor Brittalo Soares disse Fundação Thomson Reuters A diferença era absoluta. Se o governo brasileiro não mudar rapidamente suas políticas pró-desenvolvimento, eles apoiarão o crescimento econômico por segurança, e o agronegócio pode ser vítima de medidas que muitos deles apóiam.

O resultado seria como “dar um tiro na própria perna”, disse Soros, coordenador do projeto do centro de sensibilidade à distância da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Ambientalistas dizem que as políticas do presidente Jair Bolsanaro enfraqueceram os esforços de segurança e que sua retórica levou fazendeiros ilegais, madeireiros e especuladores de terras a derrubar ousadamente a Amazônia para expandir seus negócios.

O escritório do Bolsanaro não respondeu a um pedido de comentário.

Perda excessiva de floresta

O desmatamento na Amazônia atingiu o máximo em 12 anos desde que o Bolsanaro assumiu o cargo em 2019, o desmatamento aumentou 43% em abril, em comparação com o mesmo mês do ano anterior, segundo dados do governo divulgados em maio.

A remoção de árvores para o plantio de safras e gado reduz a capacidade das florestas de capturar e armazenar dióxido de carbono, que aquece o planeta na atmosfera e contribui para as emissões se as florestas forem queimadas.

Mas as florestas mais fragmentadas, quando as perdas aumentam, não conseguem produzir a mesma quantidade de vapor que se transforma em chuva e ficam mais vulneráveis ​​ao desmatamento e às queimadas.

O estudo observa que a baixa pluviosidade pode significar rendimentos mais baixos e que os agricultores no sul da Amazônia e além podem estar se mudando para novas áreas ou cultivando culturas mais resistentes à seca.

Não discutiu a possibilidade de irrigar lavouras na região.

Os agricultores da Amazônia geralmente lucram com a dupla safra ou cultivam pelo menos duas safras por ano.

O estudo observou que as perdas contínuas de árvores tornam mais difícil ou impossível se as estações chuvosas se tornarem tardias e curtas.

Se o governo brasileiro não agir contra o desmatamento, as respostas internacionais – incluindo possíveis sanções e exclusão do Brasil de tratados internacionais – podem custar às empresas agrícolas brasileiras uma perda de receita, disseram os pesquisadores.

Eles disseram que prevenir o desmatamento na Amazônia é muito importante não só para proteger a biodiversidade e o clima global, mas também para proteger o agronegócio.

Novo modelo?

Como parte de seu estudo, os pesquisadores usaram um modelo matemático para prever as perdas econômicas que poderiam afetar o agronegócio do sul da Amazônia se as políticas atuais continuassem e as chuvas na Amazônia continuassem a diminuir.

O estudo descobriu que até 2050, a indústria de carne bovina perderá mais de US $ 180 bilhões e a indústria de soja um total de US $ 5,6 bilhões.

Soros disse que a região amazônica precisa encontrar um modelo econômico sustentável que não dependa de produtos com fome de terra, como soja e carne para prosperidade econômica de longo prazo, cuja expansão levou a grandes perdas florestais.

Um estudo que ele e outros pesquisadores conduziram em 2018 descobriu que os proprietários de terras poderiam ganhar mais de US $ 700 por hectare a cada ano em pagamentos internacionais, tanto para sustentar florestas que estabilizam o clima quanto para processar produtos feitos de vida selvagem, como castanha do Brasil.

A pecuária em terras desmatadas, em comparação, ganha $ 40 por hectare por proprietário de terra a cada ano.

O Brasil precisa fazer cumprir melhor suas leis de proteção florestal para proteger áreas protegidas e áreas nativas, disse ele.

Da mesma forma, Palo Barreto, um pesquisador que estuda a Amazônia há três décadas e trabalha na empresa de pesquisa sem fins lucrativos Amazon, disse que outros países deveriam colocar mais pressão sobre o atual governo brasileiro para aumentar a proteção das florestas.

Deve incluir “medidas imediatas e concretas”, como recusar-se a comprar carne, soja ou outros produtos de terras desmatadas, disse ele.

Archemiro Dixiera, um modelo de ecossistema e um dos co-autores do estudo, disse que a agricultura lucrativa e a conservação da floresta na Amazônia não precisam entrar em conflito.

Ele observou que o agronegócio seria lucrativo sem expansão contínua em detrimento das florestas, acrescentando que “é possível e necessário melhorar o setor protegendo o meio ambiente”.

READ  Culpe as máquinas de votação: motins no Brasil se encaixam no padrão global
Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top News

Pulisic 6/10 avalia USMNT se recuperando no sorteio do Brasil

Published

on

Pulisic 6/10 avalia USMNT se recuperando no sorteio do Brasil

ORLANDO, Flórida – Os Estados Unidos empataram em 1 a 1 com o Brasil no Camping World Stadium na quarta-feira, encerrando sua série de amistosos pré-Copa América.

O Stars and Stripes se recuperou bem após a surpreendente derrota de sábado por 5 a 1 para a Colômbia e mostrou energia renovada diante de uma multidão de 60 mil pessoas.

Apesar da forte entrada dos donos da casa, o Brasil marcou aos 17 minutos Rodrigo A USMNT aproveitou a má distribuição do goleiro Matt Turner E uma falsa retaguarda americana. Mas a seleção americana voltou ao jogo quando cometeu uma falta Christian Pulisic Meio século mais ameaçador veio de João Gomes fora da área. O camisa 10 dos EUA alinhou e empatou com um foguete de pé direito no canto inferior esquerdo do gol.

O segundo tempo foi um jogo de idas e vindas, mas os homens de Greg Berhalder aguentaram o empate e mantiveram o Brasil afastado para ganhar impulso rumo à Copa. A USMNT agora se preparará para começar seu torneio no dia 23 de junho Bolívia no AT&T Stadium em Arlington, Texas.

Avaliações dos jogadores (0-10; 10 = excelente, 5 = médio. Os jogadores apresentados após 70 minutos não recebem uma classificação.)

GK Matt Turner, 6 – Fez algumas defesas cruciais ao longo da partida, mas erros simples continuaram a assombrá-lo. Entrega ruim, novamente um alvo.

DF Joe Scally3– Será difícil convencer os apoiantes de que ele é capaz de preencher Teste Sergino Anular com outro desempenho falso.

DF Chris Richards3– Rodrigo foi totalmente surpreendido no primeiro gol, dando mais espaço para o brasileiro explorar.

DF Tim Ream4– Mais uma atuação instável do defesa-central do Fulham, que luta para mostrar segurança e força na defesa.

DF Anthony Robinson4– Rabinha Controlou rapidamente os flancos de Robinson, colocando constantemente o defensor em posições vulneráveis.

MF Weston McKenney3– Às vezes ele parecia invisível no meio-campo. Ele teve alguns momentos defensivos, mas não o suficiente de um jogador muito talentoso.

MF Yunus Musa5– Seu primeiro chute a gol pode ter sido um de seus momentos mais brilhantes, mas fora isso uma fonte constante de pressão ofensiva.

MF Giovanni Reyna4– Certamente se espera mais de um meio-campista capaz de fazer a diferença.

AA Timothy Weah5– A partida teve alguns momentos ofensivos brilhantes e foi fundamental para manter o meio-campo coeso e organizado.

AA Ricardo Pepi3– Ele não conseguiu defender o atacante titular contra o Brasil depois de causar muito pouco impacto com a bola.

FW Christian Pulisic, 6 – O crédito é dado onde o crédito é devido. A cobrança de falta à queima-roupa foi surpreendente e o jogador do AC Milan continuou a encontrar uma maneira de incomodar os brasileiros.

Deficientes

AA Bolonha de Fowler5– Poderia ter se mostrado titular da Copa América com menos de 25 minutos.

MF Johnny Cardoso4– Apesar de ter entrado como reserva no segundo tempo, ele acompanhou o ritmo da partida e se adaptou bem no meio-campo.

MF Tyler AdamsNR – Musa entrou aos 76 minutos.

DF Shaq Moore, NR – Contratado para Scally nos momentos finais do jogo.

READ  Aerodyne Anuncia Investimento Estratégico na Empresa Líder em Pesquisa de Drones no Brasil Grupo DR1 – sUAS News – The Business of Drones
Continue Reading

Top News

Mercados brasileiros afundados por Lula sinalizam que não há plano para cortar custos

Published

on

Os mercados brasileiros caíram depois de o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter deixado claro que não estava a considerar cortes nas despesas para fazer face às crescentes preocupações fiscais, mesmo quando o seu governo lutava para conseguir que planos para aumentar as receitas públicas passassem pelo Congresso.

Lula disse no Fórum de Investidores da Arábia Saudita, no Rio de Janeiro, que “um aumento na arrecadação de impostos e uma queda nas taxas de juros nos permitirão reduzir o déficit público sem comprometer a capacidade de investimento público”.

Os comerciantes, cada vez mais céticos em relação aos planos do governo para aumentar os rendimentos e à capacidade do banco central de reduzir as taxas de juro, reagiram imediatamente aos seus comentários. O real brasileiro enfraqueceu mais de 1,2%, enquanto o índice de ações de referência do país, Ibovespa, caiu até 1,5%.

Ilan Orbetman, analista de ações da Ativa Investimentos, disse que a opinião de Lula sobre a redução do déficit fiscal através da redução das taxas de juros era “muito forte”. “Esta é a maior inversão de valores: taxas são remédio, não veneno”.

Na noite de terça-feira, o Senado rejeitou a mais recente tentativa do governo de elaborar legislação para controlar o déficit fiscal do Brasil. A proposta previa restrições temporárias ao uso de créditos fiscais para compensar deduções de impostos sobre a folha de pagamento. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, que está negociando com o Congresso, disse mais tarde que o governo não tinha alternativa ao plano.

As taxas de swap subiram mais de 20 pontos base na curva. A extremidade curta da curva de swap do Brasil não inclui cortes na taxa básica Selic, atualmente em 10,5%. Em vez disso, os traders estão a aumentar os preços em quase 70 pontos base até ao final do ano.

READ  O governo está retomando os esforços para mudar as regulamentações sanitárias do Brasil

“O fluxo de notícias políticas está ganhando cada vez mais peso no mercado”, disse Pedro Serra, head de equity research da Ativa Investimentos. “Em condições normais, isso não deveria afetar os preços. Mas hoje não é o caso.

Com ajuda de Leda Alwim, Davison Santana e Bruna Lesa.

Este artigo foi criado a partir de um feed automatizado de uma agência de notícias sem alterações no texto.

3,6 milhões de indianos nos visitaram em um único dia, nos escolhendo como o local indiscutível da Índia para os resultados das eleições gerais. Explore as atualizações mais recentes Aqui!

Continue Reading

Top News

Os EUA estão focados no desempenho e não no resultado contra o Brasil

Published

on

Os EUA estão focados no desempenho e não no resultado contra o Brasil

Cristiano Ronaldo estará ansioso pelo seu primeiro título, pois almeja o segundo título com Portugal, para um sexto Campeonato Europeu recorde.

O jogador de 39 anos marcou 10 golos nas eliminatórias para o Euro 2024 – apenas o belga Romelu Lukaku (14) marcou mais – na chegada de Portugal à final.

Ronaldo já não é titular garantido sob o comando de Roberto Martinez, mas continua a mostrar a sua importância para o seu país quando é chamado.

O pentacampeão da Bola de Ouro marcou dois gols na vitória amistosa de terça-feira, por 3 a 0, sobre a República da Irlanda – seu 34º bis internacional.

E naquele que poderia ser o seu último grande jogo para Portugal, vencedor de 2016, Ronaldo desfruta de uma grande saída.

“Para mim, jogar pela seleção nacional é uma paixão, um amor”, disse Ronaldo, citado pela Record.

“Qualquer jogo é especial… O Campeonato da Europa é especial. É a minha sexta partida e isso é uma conquista.

“Quando joguei em 2004, quando estreei ou quando jogo hoje, é sempre um sentimento de orgulho e paixão.

“Deve haver um pensamento [winning the tournament]. Temos que ser positivos e avançar passo a passo.

“Sonhar é grátis e esta equipa tem a capacidade de sonhar. Nada se consegue sem muito trabalho. É preciso lutar muito.”

Ronaldo marcou por Portugal em 21 anos desde a sua estreia na selecção principal em 2004, marcando 130 golos em 270 jogos.

A primeira dobradinha contra a Irlanda foi um remate imparável no canto superior, que ele classifica como um dos melhores com o pé esquerdo.

“Tenho que retroceder, mas com o pé esquerdo tem que estar para cima”, disse ele. “O mais importante é que a equipe jogou bem.

READ  Preço do combustível da Petrobras reduz inflação no Brasil e taxas devem cair, diz ministro

“O objetivo era vencer para dar esperança. Quem veio deu uma boa resposta, por isso estou muito feliz com o resultado”.

Portugal venceu cinco, perdeu uma vez e empatou três dos últimos nove encontros com a República da Irlanda, sem treinador.

A Seleção, que somou três vitórias e duas derrotas em 2024, estreia no Grupo F contra a República Tcheca de forma mista.

Ronaldo não participou na derrota da semana passada por 2-1 para a Croácia, enquanto o seu lugar como titular frente à República Checa permanece incerto.

No entanto, o cinco vezes vencedor da Bola de Ouro está feliz em colocar o time em primeiro lugar e respeita qualquer decisão que Martinez tome.

“Sei que vou descansar contra a Croácia, só comecei a treinar no dia seis e estou pronto para o jogo de hoje”, disse.

“O jogo mais importante é no dia 18 [vs Czech Republic] – Queremos começar o Euro da melhor forma possível.

“Estou preparado da melhor maneira possível. Sou 100 por cento profissional – esta é a minha vida. Estou empenhado em dar 100 por cento, não 80 ou 90.

“Estou pronto para ajudar o país. É uma questão de respeitar os resultados – jogar ou não jogar. Os jogadores dão uma boa resposta.”

João Félix também marcou na vitória sobre a República da Irlanda – o seu primeiro golo nas últimas cinco partidas por Portugal e o oitavo no geral.

Os homens de Martinez continuam a campanha em Leipzig, na República Checa, com jogos contra a Turquia e a Geórgia.

Continue Reading

Trending

Copyright © 2023