Soja traz preços recordes e exportações históricas para o Brasil • Farm Daily

Os preços da soja estão vendendo mais alto no Brasil devido à forte demanda interna e externa, preços crescentes na Bolsa Mercantil de Chicago e um par real mais fraco com um dólar americano mais fraco. O Brasil, maior produtor mundial de soja, bateu um novo recorde enquanto os preços subiam. A previsão para 2020/2021 é que o Brasil colherá 4,97 bilhões de bushels, 8,5% a mais de soja do que na safra passada. Além disso, as exportações brasileiras de soja aumentaram dramaticamente nos últimos meses, atingindo recordes históricos, incluindo vendas extraordinárias para os Estados Unidos.

Preços mais altos no mercado brasileiro

De acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Apropriada, da Escola Superior de Agricultura de Ciros (ver Figura 1), o preço médio mensal à vista recebido pelos agricultores pela soja no Paraná, o segundo maior estado produtor de soja do Brasil, aumentou 66,8% a partir de junho de 2020 a maio de 2021.

60 quilos de soja (2,2 alqueires) vendidos por PRL 177,48 (US $ 33,51) em 12 de maio, um recorde nominal desde setembro de 2012. No porto do Paraná (Paraná), 60 quilos de pi foram vendidos para a PRL em 27 de abril por 183,02 (US $ 33,49), um recorde nominal para os últimos 9 anos. Esses preços históricos ocorreram quando a safra de soja do Brasil estava chegando ao fim, atingindo um novo recorde de produtividade média: 3,517 quilos por hectare. Antes, o melhor resultado da safra 2017/2018 era de 3,507 kg por hectare.

Os preços da soja no Brasil este ano têm sido associados aos preços historicamente altos da soja na Bolsa Mercantil de Chicago (CME). Os futuros da soja negociados em Chicago estão muito altos desde junho de 2013, quando o dólar norte-americano ultrapassou US $ 15 o bushel. O aumento dos estoques de soja nos Estados Unidos, as chuvas na Argentina, a interrupção da safra e a surpresa de um acre de soja para o USDA estão entre os fatores que contribuíram para o aumento. Relatórios de plantio futuro (Veja a fazenda diariamente 7 de abril de 2021).

READ  Brasil dá luz verde para licitação de geração de energia

Suprimentos apertados de soja americana

A alta de oito anos nos preços da soja em Chicago aumenta a renda dos agricultores americanos, após vários anos de margens estreitas. Em 12 meses, o preço médio mensal à vista que os agricultores recebem pela soja no centro de Illinois aumentou em 78%, de $ 8,40 por bushel em maio de 2020 para $ 14,94 por bushel em abril de 2021 (ver Figura 2).

Além disso, as previsões para 2021 são altas em relação aos preços históricos. O relatório de estimativas de oferta e demanda agrícola de 20 de maio (WASDE) define o preço médio da soja em US $ 13,85 por alqueire para o ano de comercialização de setembro de 2021 a agosto de 2022 (Veja a fazenda diariamente 18 de maio de 2021). Atualmente, o USDA apresenta uma situação de oferta e demanda que resultará em estoques muito restritos ao final da safra de 2021.

O aperto na oferta de soja nos Estados Unidos resultou em maiores volumes de exportação e menores estoques, elevando os preços nos últimos meses. Além disso, a recuperação da gripe suína africana e sua retomada na China impulsionaram a demanda global por soja. Por exemplo, de acordo com o Overseas Agricultural Service do USDA, as ações de fechamento de propriedade do consumidor global representaram o menor percentual desde 2013/2014.

A oferta restrita de safras globais atraiu margens comerciais em Chicago nos últimos anos. Um exemplo dessa época incomum é quando a soja raramente é vendida no Brasil para os Estados Unidos. No entanto, em maio, o Brasil embarcou 100 mil toneladas (3,67 milhões de bushels) para os Estados Unidos, segundo a Corconov, grupo marítimo independente do Brasil.

READ  Líbano impõe isolamento a viajantes do Reino Unido e Brasil

Além disso, a consultoria privada brasileira Coco Agribusiness Intelligence estima que 300.000 toneladas adicionais (11,02 milhões de bushels) serão exportadas em junho. Os Estados Unidos compraram grandes quantidades de soja do Brasil em 2014, durante uma seca histórica causada pelo La Niña.

Maior parte das exportações brasileiras em abril

Depois que a colheita da soja no Brasil foi adiada nesta temporada, fevereiro foi o que apresentou as menores exportações em três anos, com o Brasil atingindo novos recordes nos meses seguintes. De janeiro a abril, as exportações somaram 33,6 milhões de toneladas, quebrando o recorde anterior de 31,9 milhões de toneladas estabelecido no primeiro quadrimestre de 2020, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Além disso, o país vendeu 17,38 milhões de toneladas de soja em abril. Essas exportações foram 17% superiores às 14,8 milhões de toneladas exportadas em abril de 2020, um recorde até então (ver figura 3). A China comprou 70% do total de soja exportada no período.

No mesmo mês, as exportações do agronegócio brasileiro atingiram pela primeira vez um novo recorde de US $ 13,57 bilhões, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Em abril de 2020, o crescimento das exportações foi de 39%. Nenhum valor de exportação ultrapassou US $ 10 bilhões em abril da série histórica iniciada em 1997.

A previsão atual é que 86,0 milhões de toneladas de soja sejam embarcadas entre outubro de 2020 e setembro de 2021 – enquanto as exportações de fevereiro a setembro chegarão a 81,8 milhões de toneladas, 4,4 milhões de toneladas antes de 2020 (USDA, 2021). Dada a atual situação global, é improvável que a obtenção desse número seja baseada no que aconteceu nos primeiros cinco meses deste ano.

Resumo

O preço à vista recebido pelos produtores brasileiros pela soja em abril e maio deste ano bateu todos os recordes desde 2012. Uma forte demanda interna e externa, uma alta de oito anos na bolsa de Chicago e um real mais fraco criaram uma perspectiva positiva para os agricultores nesta temporada. Os preços subiram enquanto o Brasil colhia um novo recorde com rendimentos históricos. Além disso, as exportações brasileiras de soja atingiram novos patamares, incluindo grandes exportações para os Estados Unidos. O mercado de soja no Brasil deve continuar a se valorizar, já que a demanda global está alta nos próximos meses e os estoques são restritos nos Estados Unidos.

READ  A vacinação em massa cria um oásis saudável na cidade brasileira

Referências e fontes de dados

Sépia / USB. Centro de Pesquisa Avançada em Economia Aplicada da Escola Superior de Agricultura Louis de Curos da Universidade de São Paulo. Levantamento de Preços Agropecuários. 2021 https://www.cepea.esalq.usp.br/br/consultas-ao-banco-de-dados-do-site.aspx

Irwin, s. “O quão surpreendente foi o Plantio futuro Relatório para milho e soja? ” farmdoc diário (11): 55, Departamento de Agricultura e Economia do Consumidor, Universidade de Illinois em Urbana-Champaign, 7 de abril de 2021.

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Estatísticas do Comércio Exterior do Agronegócio Brasileiro. Exportações e Importações, 2021. http://indicadores.agricultura.gov.br/index.html

Schnitzki, G., K. Swanson, n. Paulson et al. Zulaf. “High Corn and Soybean Return Outlook 2021.” farmdoc diário (11): 80, Departamento de Agricultura e Economia do Consumidor, Universidade de Illinois em Urbana-Champaign, 18 de maio de 2021.

Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, Serviços Nacionais de Estatísticas Agrícolas. Abril de 2021. Soja – Preços Recebidos. https://quickstats.nass.usda.gov/results/7064D70C-CB89-318E-B6DF-0192FACCEE4D

Departamento de Agricultura dos EUA, Serviço de Agricultura Ultramarino. Abril de 2021. Oilseeds: Global Markets and Trades. O recorde de exportação de soja do Brasil foi grande em março. https://apps.fas.usda.gov/psdonline/circulars/oilseeds.pdf

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top