Estados do nordeste do Brasil abandonam planos de comprar vacina russa Govt-19

BRASÍLIA, 5 de agosto – Os estados do nordeste do Brasil suspenderam os planos de importação da vacina russa Sputnik V Govit-19, disseram quinta-feira a agência reguladora de saúde do país, a Anvisa, e o governador de Biao, Wellington Diaz.

Diaz se reuniu com representantes do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF), que comercializa a vacina desenvolvida pela Camélia de Moscou, e disse que 37 milhões de doses que seriam vendidas ao Brasil seriam entregues ao México, Argentina e Bolívia.

A Anvisa negou a autorização de uso emergencial do Sputnik no Brasil, mas permitiu que os estados do Nordeste importassem 2 milhões de doses em condições estritas.

A RDIF afirma que a Federação dos Estados do Nordeste está empenhada em comprar a vacina russa.

“Eles esperam que os novos requisitos adicionais de tecnologia da Anvisa sejam atendidos em breve, para que os brasileiros possam obter uma das vacinas mais seguras e eficazes do mundo”, disse o fundo em um comunicado.

Relatório de Lisandra Paraguas e Anthony Botley; Edição de Jonathan Odyssey e Bill Berkrod

Nossos padrões: Políticas da Fundação Thomson Reuters.

READ  O potássio no Brasil pode preservar o fertilizante local?

Tadday Köhler

"O desconfortavelmente humilde fã de TV. Generalista de Twitter. Entusiasta de música extrema. Conhecedor de Internet. Amante de mídia social".

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top