Connect with us

Top News

O artigo de revisão mostra o importante papel do Brasil na pesquisa em cana-de-açúcar para bioenergia

Published

on

O artigo de revisão mostra o importante papel do Brasil na pesquisa em cana-de-açúcar para bioenergia

Este artigo foi revisado por pares pela Science X Processo editorial
E princípios.
Compiladores Eles destacaram os seguintes atributos, garantindo a autenticidade do conteúdo:

Fato verificado

Publicação revisada por pares

Uma fonte confiável

Verificação

O estudo foi realizado no Laboratório de Ecologia Fisiológica Vegetal da Universidade de São Paulo. Crédito: Marcos Buckeridge

× mais perto

O estudo foi realizado no Laboratório de Ecologia Fisiológica Vegetal da Universidade de São Paulo. Crédito: Marcos Buckeridge

As publicações sobre cana-de-açúcar aumentaram exponencialmente em todo o mundo desde 2006, e o Brasil publicou mais artigos sobre o tema do que qualquer outro país durante esse período. Análise Dentro Pesquisa em Bioenergia.

O número de artigos foi em média cinco por ano entre 1999 e 2006, mas chegou a 327 em 2021. O Brasil tem o dobro de artigos sobre cana-de-açúcar que os Estados Unidos, que geralmente ocupa o primeiro lugar no mundo em publicações científicas. O Brasil está à frente da Austrália, China e Índia como grandes produtores de cana-de-açúcar.

Segundo os autores da revisão, vinculada ao Laboratório de Ecologia Fisiológica Vegetal (LAFIECO) do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de São Paulo (IB-USP), essas estatísticas destacam a importância do Brasil nos esforços globais de sustentabilidade .

A cana-de-açúcar é uma das principais ferramentas do Brasil para enfrentar as mudanças climáticas, já que o etanol da cana-de-açúcar é um dos mais importantes biocombustíveis renováveis ​​que podem substituir os combustíveis fósseis. No entanto, não há etanol suficiente no mundo. Mais deveria ser produzido. , e isso requer melhoramento genético da cana-de-açúcar”, disse Marcos Buckeridge, último autor da revisão e presidente da LAFIECO.

A revisão também discute a história do progresso genético da cana-de-açúcar no Brasil, desde a chegada dos portugueses até as variedades de cana-de-açúcar atualmente disponíveis.

READ  cidade turística brasileira desaparecendo por mar

“Apesar de todos os avanços, as técnicas de engenharia genética aplicadas à cana-de-açúcar precisam estar mais avançadas em comparação com outras culturas. Além disso, chegamos a um limite em termos genéticos: aumentar o número de células ou seu tamanho. “Big data, métodos analíticos avançados, bioinformática e recursos computacionais substanciais, entre outros, devem ajudar a melhorar o desempenho fisiológico e o rendimento da cana-de-açúcar sem aumentar a área cultivada”, explicou Buckridge.

Desafios adiante

Cientistas de todo o mundo enfrentam dois desafios, pois pretendem controlar com precisão o comportamento da cana-de-açúcar e aproveitar o seu potencial para lidar com secas e inundações severas que fazem parte das alterações climáticas. A primeira é a necessidade de um melhor sequenciamento do genoma. No Brasil, Diego Bachon, pesquisador do Centro de Energia Nuclear para Agricultura da Universidade de São Paulo (CENA-USP), lidera o esforço.

Uma vez obtido com sucesso o sequenciamento preciso do genoma completo da cana-de-açúcar, o próximo passo é desenvolver técnicas capazes de fazer alterações específicas no genoma. A principal esperança da maioria dos cientistas está na edição do gene CRISPR-Cas9, atualmente em testes por Marcelo Menosi, pesquisador do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas (IB-UNICAMP).

Outros grandes centros de produção e pesquisa de cana-de-açúcar, como EUA, Índia e Austrália, avançaram na área nos últimos anos.

Mais Informações:
Adriana Grandis et al., Biotecnologias para Melhorar a Produção de Cana-de-Açúcar sob Mudanças Climáticas, Pesquisa em Bioenergia (2023) DOI: 10.1007/s12155-023-10649-9

Informações para a imprensa:
Pesquisa em Bioenergia


Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top News

Teste de julho de 2024: Brasil x Hong Kong – Guia ARN

Published

on

Teste de julho de 2024: Brasil x Hong Kong – Guia ARN

Pela primeira vez, o Brasil recebe Hong Kong no sábado. Segunda partida-teste entre Brasil e Hong Kong na categoria sênior masculino. Sul-Americano Nº 4 x Asiático Nº 2 serão disputados em São Paulo.

Hong Kong está repleta de confiança. O número 2 asiático foi muito bom contra o Paraguai, em Assunção. Uma vitória por 80-12 é uma afirmação infalível. Foi uma reviravolta de sonho depois que o Chile assumiu o controle total contra Hong Kong na primeira parte da vitória, há uma semana. Não é diferente com as decisões de Hong Kong contra os EUA em 2022; Os Eagles venceram por 49-7.

O torneio será o primeiro do Brasil em 2024. Os torneios brasileiros mais recentes foram no final de 2023. La Vila Copa na Espanha. Oz Dubis Perdeu por 40-15 contra o Canadá e 48-3 contra os EUA. A derrota contra a América foi decepcionante para todos os envolvidos; Uma estranha decisão da arbitragem no segundo tempo fez com que o Brasil perdesse no segundo tempo.

– Partida de teste de 2024

1Rory Sinnamond No lugar de James Holmes
2 Alexandre Post Calum substitui Scott
3John Canela Faisal substitui Solomona Benesa
4Kyle Sullivan Jamie substitui Pincott
5Calum McCulloch Substitui Patrick Jenkinson
6Josué Hristich Passando de 8; Substitui Tyler McNutt
7James Sawyer Piers McKinlay-West substituído
8Luke van der Smit Pat substitui Joshua Histich
10 Matteo Avitabile Gregor substitui McNeish
14Sebastião Bryan Substituído Charles Hickson-Smith

  • Esta será a primeira partida entre Brasil e Hong Kong desde 2011.
  • Hong Kong teve 9 chances de abertura e 1 mudança de posição.
  • Brasileiro mais internacional de todos os tempos, Moises Duk retorna após intervalo.
  • Os jogadores do Cobras, incluindo o capitão Kleber Diaz, estão dominando a seleção brasileira.
  • Duke e Mathias Rocha jogam em Portugal e Lionel Moreno joga em Itália.
  • Ambas as seleções não participaram da Copa do Mundo Masculina. Ambos poderão estrear em 2027 com ampliação para 24 times.
  • O Brasil está classificado 29º no ranking mundial; É Hong Kong 24º.
  • O torneio contou com uma seleção 100% oficial sul-americana. O árbitro argentino de segunda geração Pablo de Luca estará no comando.
READ  'Derrube a porta' para o ponto de partida do Liverpool se a estrela do Brasil for transferida

Será um dia de inverno paulista no sábado. Isso significa temperaturas à tarde na casa dos vinte graus, com muito sol, aguaceiros e ventos fracos. Isso incentivará o rugby atraente de ambas as equipes. A turnê em Hong Kong girou em torno disso, enquanto o Brasil se preparava para a oportunidade. Os resultados do Brasil e dos EUA, Chile e Paraguai de Hong Kong em 2022-2024 sugerem que uma concorrência muito acirrada é plausível. ARN prevê que o Brasil vencerá por +2 pontos.


Brasil
1 João Lucas Marino, 2 Andy Willian Pinheiro, 3 Mathias Rocha, 4 Ben Donald, 5 Gabriel Oliveira, 6 Kleber Diaz (Capitão), 7 Mathias Claudio, 8 Andre Arruda, 9 Felipe Gonçalves, Amari Joseri, 10, 10 12 Lorenzo Mazari Temer, 13, 14 Robert Diorio, 15 Lucas Tranquez

Suplentes: 16 David Muller, 17 Levi Marinho, 18 Lionel Moreno, 19 Gabriel Paganini, 20 Adrio De Melo, 21 Mikey Lemmes, 22 Luca Spago, 23 Moisés Duque


Hong Kong
1 Rory Sinnamond, 2 Alexander Post, 3 Zach Sinnamond, 4 Kyle Sullivan, 5 Callum McCulloch, 6 Joshua Hristich (capitão), 7 James Sawyer, 8 Luke van der Smit, 9 Jack Campes, Table 10 Mateer 12 Ben Oxton-Burrett , 13 Nathan De Thierry, 14 Sebastian Brine, 15 Matthew Worley

Substituições: 16 Callum Scott, 17 James Holmes, 18 Faisal Solomona Benza, 19 Jamie Pincott, 20 Tyler McNutt, 21 Pierce McKinlay-West, 22 Brian Phillips, 23 Harry Sayers

Data: Sábado, 20 de julho
Localização: Estádio Nicola Alaion, São Paulo (PR)
Começo: 15h30 (PR)
Previsão do tempo: O sol tocará; 24 (Célsio); O vento está a 10 km/h
Transmissões: Nesportes

Árbitro: Pablo DeLuca (Argentina)
Assistentes: Simon Larrubia (Argentina); Federico Solari (Argentina)
TMO: Victor Hugo Barbosa (PR)

Confronto direto (1): Hong Kong 1, Brasil 0, Streak Hong Kong +1

READ  cidade turística brasileira desaparecendo por mar

13 de dezembro de 2011 – Hong Kong 37-03 Brasil (Dubai, Emirados Árabes Unidos)

Continue Reading

Top News

Grupo DOF conquistou diversos contratos com a Petrobras no Brasil

Published

on

Grupo DOF conquistou diversos contratos com a Petrobras no Brasil

(OE) A empresa norueguesa de transporte marítimo offshore DOF Group garantiu vários contratos com a Petrobras para trabalhar no Brasil.

Tanto o AHTS Skandi Jupiter quanto o AHTS Skandi Mercury foram contratados pela Petrobras para operar como AHTS 230t BP após o mesmo processo de licitação que deu origem aos contratos da Skandi Amazonas, Skandi Rio e Skandi Botafogo, ambos sob contrato de gestão com a DOF.

Tanto o Skandi Jupiter quanto o Skandi Mercury estão operando atualmente no Mar do Norte e estão programados para serem mobilizados para o Brasil após modificações para atender às exigências da Petrobras.

Ambos os contratos, com prazo de 3 anos e opções, têm início previsto para o segundo ou terceiro trimestre de 2025, mas poderão ser reajustados de comum acordo.

No Brasil, o Scandi Salvador brasileiro, um MPSV equipado com um guindaste AHC de 140t e dois WROVs, foi fretado por uma empreiteira EPCI-SURF de primeiro nível para apoiar as operações pré-petróleo da Petrobras por um período firme de 180 dias mais opções. Desenvolvimento de campos de sal. O contrato entra em vigor imediatamente, disse o Grupo DOF.

Skandi Salvador opera atualmente como MPSV na Petrobras em Libra, com redistribuição prevista para início de agosto. Geoholm iniciou o contrato como atacante até que Scandi Salvador seja dispensado de suas funções atuais.

Paralelamente ao acordo de fretamento, a DOF Subsea, contratada EPCI Tier 1, concedeu ao Brasil um contrato de serviço de pesquisa em ambos os navios.

“Temos o prazer de anunciar vários novos contratos em nossa região do Brasil. Com o Skandi Jupiter e o Skandi Mercury estamos a expandir a nossa frota e a aumentar ainda mais a nossa presença no segmento AHTS na região. Com os contratos de Salvador e Survey Services estamos expandindo nossa base de clientes e fortalecendo nossa posição em serviços de pesquisa no Brasil”, disse o CEO do Grupo DOF, Mons Aas.

READ  Colômbia luta para chocar o Brasil, Uruguai vence Argentina de Messi

Continue Reading

Top News

PPSA do Brasil aumenta expectativas de receita para o próximo leilão de petróleo, ET Energy World

Published

on

PPSA do Brasil aumenta expectativas de receita para o próximo leilão de petróleo, ET Energy World

ExxonMobil, CNOOC Petroleum e Petrochina da China, Equinor da Noruega, Galp de Portugal e TotalEnergies da França estão na lista.

  • Atualizado em 19 de julho de 2024 às 07h47 IST

Rio de Janeiro: A agência estatal brasileira Pré-Sal Petróleo (BPSA), que representa o governo nos contratos de produção de petróleo do pré-sal, disse que 10 empresas participarão do próximo leilão de petróleo.

A empresa disse que a nova previsão de 15 bilhões de reais (US$ 2,71 bilhões) foi cerca de 2 bilhões de reais maior que a anterior.

A PBSA espera agora que 37,5 milhões de barris de petróleo sejam leiloados, acima dos 33 milhões anteriores, informou em comunicado na quarta-feira.

A lista de empresas elegíveis para o evento inclui a estatal brasileira Petrobras e a Shell, os dois maiores produtores de petróleo do país.

ExxonMobil, CNOOC Petroleum e Petrochina da China, Equinor da Noruega, Galp de Portugal e TotalEnergies da França também estão na lista.

Continua abaixo

Tabita Loureiro, presidente interina da PPSA, disse que o número recorde de participantes mostra um alto nível de interesse do mercado e aumenta a expectativa da competição.

Até ao momento, registou-se o maior número de empresas elegíveis para os leilões de petróleo para 2021, com seis empresas a enviarem documentos e três a apresentarem propostas.

  • Publicado em 19 de julho de 2024 às 07h44 IST

Mais estudado em petróleo e gás

Junte-se a uma comunidade de mais de 2 milhões de profissionais

Assine nosso boletim informativo para obter os insights e análises mais recentes.

Baixe o aplicativo ETEenergyworld

  • Receba notificações em tempo real
  • Salve seus artigos favoritos

READ  "O Brasil precisa de fertilizantes para alimentar o mundo, não podemos condenar a Rússia", admite Bolsonaro - Mercopress
Continue Reading

Trending

Copyright © 2023