Teatro Público de Cleveland explora a rica veia do folclore brasileiro em “The River Bride”

CLEVELAND, Ohio – O Teatro Público de Cleveland parecia mais ao sul do que o habitual em seu primeiro show ao vivo desde a pandemia.

O O braço latino do Cleveland Public Theatre Eles geralmente apresentam histórias ambientadas no México, no Caribe ou na América Central, mas nesta ocasião, pela primeira vez, a empresa pegou uma história da selva do rio Amazonas no Brasil.

“Quando comecei a ler, não conseguia parar”, disse a atriz e membro do comitê de seleção de peças Alicia Carabalo sobre “A noiva do rio”, de Marisela Treviño Orta. “Ela era muito bonita. Não foi uma decisão difícil.”

Bridget Martinez sentiu o mesmo. Quando chegou a hora de escolher o carro pela primeira vez como diretora de uma produção completa, a recém-formada na Kent State University não teve escrúpulos em relação a “The River Bride”, a peça que ela conhece e ama há vários anos.

O Teatro Público de Cleveland estreia “The River Bride” quinta-feira no Cleveland Public Theatre. Vai até abril.

A peça de 2013 baseada no folclore brasileiro não se encaixou apenas como algo mais leve para um retorno festivo aos palcos. Também proporcionou uma oportunidade única de explorar uma nova região teatral, continuando a contar uma história de relevância quase universal.

Não havia sequer uma barreira linguística. A maior parte da peça é em inglês, não em português.

“O Brasil está sub-representado”, disse Martinez à comunidade teatral espanhola local. “Mas temos muito mais em comum do que pensamos. Espero que as pessoas vejam essa história e se relacionem com ela e vejam que esses problemas são muito reais.”

Claro, ‘extremamente realista’ pode não ser as duas primeiras palavras que vêm à mente no teatro. A primeira peça de uma trilogia mergulhada na mitologia latina, “The River Bride” é baseada na lenda dos golfinhos do rio Amazonas que assumem a forma humana uma vez por ano e tentam seduzir mulheres inocentes.

READ  A sentença de Jussie Smollett começa com sua primeira noite na Cadeia do Condado de Cook; "Não sou um suicida", gritou o ator em resposta ao veredicto

Mas nem todos eles são de natureza mágica. O realismo mencionado por Martinez começa quando um homem estranho puxado pelo rio entra e atrapalha a vida de duas irmãs, uma das quais está prestes a se casar. Sua presença balança o barco, questiona as esperanças individuais e a lealdade familiar e levanta uma série de questões amplamente familiares.

“É muito bom ser um personagem nesse ambiente”, disse Carabalo, que interpreta a Señora Costa, mãe de Helena e Belmira. “Eu me envolvi muito com a história em si, com a história de amor dentro da peça.”

A equipe também fez um grande esforço para criar realismo visual. O tempo todo, Martinez disse que imaginou “The River Bride” acontecendo em uma ilustração para o conto de fadas de Grimms, e essa é a visão que o cenógrafo de Benjamin Gantose tentou alcançar.

“Você se sente como se estivesse na floresta”, explicou Martinez. “Há um cais e uma casa. É meio sombrio e misterioso. Estamos tentando dirigir [Grimms] Mas equilibre. Pode ser um clássico conto de fadas europeu, mas se passa no Brasil.”

Raymond Bobjan, diretor artístico executivo do Cleveland Public Theatre, disse estar emocionado com a produção de “The River Bride”. Ele disse que foi um excelente exemplo de por que a CPT fundou o Teatro Público em primeiro lugar, junto com uma trupe que apresenta peças em árabe.

“Há tantas peças maravilhosas escritas para, por e com essas comunidades”, disse Bobjan. “Foi muito, muito interessante. [viewers]Esta é a única peça que eles verão durante todo o ano. Sentar na platéia e ver alguém parecido com você, em uma produção que sua comunidade possui, pode fazer toda a diferença.”

Isso definitivamente fez a diferença para Carabalo e Martinez. Assim como o Homem Golfinho mudou a vida de Helena e Pelmera em “A Noiva do Rio”, o Teatro Público os colocou em novos rumos, dando-lhes oportunidades e expondo-os a peças que talvez não conhecessem de outra forma.

READ  O brasileiro Andrade está arrasando no estrelato com a melodia do funk em sua cidade natal

Na verdade, disse Carabalo, se não fosse pelo Teatro Público, ela não estaria em “The River Bride” e poderia não ter trabalhado.

“Eles me deram essa oportunidade de explorar essa minha paixão”, disse ela. “Eles dão às pessoas a oportunidade de se tornarem artistas maduros. É uma ótima plataforma.”

visualizar

Teatro Público de Cleveland

que: Bridget Martinez dirigiu “A Noiva do Rio” de Maricella Trevino-Orta

quando: 17 de março – abril. Os horários dos shows variam.

Onde: Teatro Público de Cleveland, 6415 Detroit Street, Cleveland.

os ingressos: $35, ou pague o que quiser. Visita cptonline.org Ou ligue para 216-631-2727.

Swanhilda Müller

"Jogador. Introvertido. Solucionador de problemas. Criador. Pensador. Evangelista vitalício de alimentos. Defensor do álcool."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back to top